fbpx

Você ronca? Leia aqui como tratar esse incômodo

Por Maya Santana

Dormir com quem ronca é simplesmente um suplício

Dormir com quem ronca é simplesmente um suplício

Ninguém gosta de admitir que ronca, mas as estatísticas são inequívocas: 45% dos adultos roncam ocasionalmente, e 25% fazem barulho todas as noites, o incômodo causado ao parceiro de cama está entre os menores problemas relacionados ao ronco.

A serraria noturna pode ser sinal de apneia, um preocupante distúrbio associado a males como hipertensão e diabetes. O ronco é produzido pela vibração do palato (o céu da boca) e da úvula (a “campainha”) quando essas estruturas relaxam e estreitam a garganta. Se a pessoa respira pela boca, o som produzido pela passagem do ar chega a atingir 85 decibéis, nível de ruído equivalente ao som do trânsito em uma avenida movimentada.

A apneia ocorre quando os músculos da garganta relaxam a ponto de fechar a faringe e interromper a respiração por mais de dez segundos. Ao longo da noite, o apneico volta a respirar durante o que os médicos chamam de microdespertares. São momentos breves em que se sai das fases mais profundas do sono, comprometendo a qualidade do descanso. “Algumas pessoas estão sempre cansadas, mas passam anos sem saber que a apneia é a responsável”, diz a pneumologista Luciana Palombini. do Instituto do Sono. em São Paulo. A seguir, médicos especialistas em distúrbios do sono apontam os riscos do ronco e da apneia e sugerem meios de superá-los.

Causas: entre os fatores anatómicos estão o desvio de septo, o queixo retraído, do tipo Noel Rosa, e o céu da boca com curvatura acentuada. Sobrepeso e obesidade também causam o problema. “Quem engorda por fora também engorda por dentro. A gordura deixa a garganta mais estreita”, diz Geraldo Lorenzi Filho, diretor do Laboratório do Sono do Instituto do Coração (Incor), em São Paulo. Em geral, as mulheres começam a roncar após a menopausa, quando a produção de estrógeno despenca. A queda do nível desse hormônio favorece o aumento de peso e a flacidez na musculatura abdominal, o que faz com que a mulher passe a respirar pela boca e, assim, a roncar.

Sintomas: o ronco, claro, é sempre notado por quem divide o quarto com o roncador.Quem dorme sozinho deve atentar para o cansaço ao longo do dia: pode ser um sinal de ronco e sono deficiente. Estudos clínicos mostram que o ronco pode evoluir para a apneia do sono.

Emagrecer perder peso é a primeira providência para se livrar do ronco Dormir de lado: os médicos ensinam um truque para que o roncador permaneça de lado durante a noite, posição em que se ronca menos: bolso costurado nas costas do pijama, com uma bolinha de tênis dentro, evita que ele deite de barriga para cima. Exercícios com fonoaudióiogos: eles ensinam a respirar pelo nariz e reduzem a flacidez no palato, o que minimiza as vibrações e, como resultado, o ruído noturno.

Aparelho intraoral: desenvolvido por dentistas, um aparelho móvel mantém o queixo para a frente e abre espaço na garganta para o ar entrar Alargador nasal: há acessórios para uso externo, utilizados por jogadores de futebol, e o dilatador intranasal, uma mola de metal, chamada de rinostent, que é colocada dentro do nariz. “O rinostent é mais eficaz do que o alargador externo e é indicado quando o fator causador do ronco for a obstrução nasal, como desvio de septo, insuficiência das válvulas nasais e rinite”, explica o otorrinolaringologista Levon Mekhitarian Neto, especialista em distúrbios respiratórios do sono Cirurgia: corrige características anatómicas que provocam o ronco, como desvio de septo e queixo retraído. Leia mais em www.veja.com.br

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

4 Comentários

Avatar
J. Fernando 6 de outubro de 2012 - 06:15

A apneia do sono tb afeta crianças. Aquelas com adenóides e/ou amígdalas hipertrofiadas, as que possuem estreitamento (genético) da face, hipertrofia da língua, enfim, qq situação em que há estreitamento da garganta ou mais abaixo (faringe, hipofarknge, laringe). Atualmente, a obesidade é outra causa importante, por si só ou associada a rinites alérgicas ou síndromes genéticas q causam malformação da face (hipoplasias).
Roncar alto, adulto ou criança, como vc aludiu acima, deve sempre ser investigado.
Adoro passear por aqui. Adoro suas fotografias, as matérias culturais, receitas, tudo. Quem sabe mais coisinhas da Zona da Mata!
JF

Responder
Avatar
admin 6 de outubro de 2012 - 09:11

Obrigada, J.Fernando. Tenho o maior apreço por Juiz de Fora. Grande beijo pra você.

Responder
Avatar
Matheus Vinícius da Silva 5 de outubro de 2012 - 00:22

Maya, adoro seu blog. Sempre passo por aqui e acompanho também pelo facebook.

Sucesso aí.

Matheus (sobrinho da Elzira)

Responder
Avatar
admin 5 de outubro de 2012 - 01:08

Matheus, que bom encontrar você aqui. O blog é pra gente sensível e inteligente como você. Grande beijo.

Responder