fbpx

O que fazer quando os fios ficam brancos: assumir ou pintá-los?

Por Maya Santana

Esse é um dilema enfrentado a partir do momento em que começam a aparecer os fios brancos

Um dilema enfrentado a partir do momento em que começam a aparecer os fios grisalhos

Tenho uma amiga de 61 anos que me disse estar cansada de ler sobre essa questão de pintar ou não pintar os cabelos. Ela decidiu que só vai deixar de tingir suas madeixas – que são lindas, por sinal – quando passar dos 70. Confesso que sempre me deixo enredar nessa polêmica. Talvez porque até hoje, às vésperas de completar 65 anos, ainda não tenha pensado seriamente em tingi-los. Sei que vai chegar a hora. Só não sei quando. E não me apresso. Enquanto isso, vou postando aqui artigos sobre o assunto, como esse da revista Vogue.

Leia:

Cris Lotaif, empresária, é a favor de pintar os fios:

Sou grande admiradora das cabeleiras brancas, bem cuidadas, assumidas. Eu, aqui com meus fios brancos – que não são poucos – provindos geneticamente, ou pela idade,ou pela quimioterapia,ou pelo estresse, ou tudo junto,várias vezes tive vontade de largar o tonalizante e dizer: “Ok, vocês venceram,vou parar de pintar e pronto!”. Quem quer ficar tingindo os fios a cada 15 dias – o que faço desde os 32 anos? Em sã consciência, acho que ninguém. Mas eu quero muito – e para sempre.

Logo que meus cabelos começaram a crescer depois da quimioterapia em decorrência de um câncer, eles vieram todos brancos. Lembro que um dia me arrumei inteira para ver se bem-vestida e maquiada eu ficaria bem toda grisalha, tipo a Meryl Streep em O Diabo Veste Prada. Puro engano: com apenas um dedo de cabelo na cabeça, não ficou nada parecido.

Depois do tratamento, meu desejo era voltar fisicamente diferente, pois virei uma outra pessoa. Queria um recomeço que combinasse com a experiência que tive. Houve a chance, mas não embarquei. Na verdade, a diferença não era fora, mas dentro, e assim que pude voltei a pintar à medida que os fios iam crescendo.

Não abrir mão do castanho-escuro, minha marca registrada,me deu uma sensação de coerência com a minha história. Sou a favor de utilizarmos recursos estéticos para nos sentirmos melhor. E hoje,mais do que nunca, adoro cabelos, sejam eles escuros, brancos, loiros ou ruivos. Tê-los é maravilhoso! Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

Simone de Almeida Delmicon 28 de fevereiro de 2016 - 08:56

Aos 46 anos,meus fios de cabelos já surgem,bastante.Resolvi mudar meu visual,deixando de ser morena!Acabei me tornando loira com os fios brancos. Como? fazendo luzes e retoco à cada 3 meses somente! Me sinto mais jovem! Linda!

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais