fbpx

Descubra Inhotim e a graça mineira nos arredores do museu

Por Maya Santana

Inhotim,  maior museu a céu aberto do Brasil, fica a 60 km de Belo Horizonte

Inhotim, um dos maiores museus a céu aberto do mundo, fica a 60 km de Belo Horizonte

Maya Santana, 50emais

Se você ainda não visitou Inhotim – completou 10 anos em 2016 -, inclua o passeio na sua programação cultural para 2017. Conhecer o lugar, a 60 km de Belo Horizonte, com sua vegetação exuberante, seus pavilhões e galerias de arte de arte contemporânea brasileira e internacional é uma experiência que ninguém esquece. Confira o horário de abertura e, quando for, procure chegar cedo para ver com vagar tudo que Inhotim oferece. Dê uma pausa para o almoço num dos deliciosos restaurantes do lugar. Se dispuser de tempo, depois de percorrer Inhotim, explore os arredores do museu-parque, para adentrar um pouco mais na cultura dos mineiros.

Leia o artigo de Juliana Diógenes, do Estadão:

Contam os moradores da cidade de Brumadinho que a origem da palavra Inhotim remete a um inglês. O minerador Sir Timothy teria morado na área ocupada hoje pelo Instituto, mistura de museu, jardim botânico e galeria de arte a cerca de 60 quilômetros de Belo Horizonte. “Sir” ou “senhor”, em português, era muitas vezes abreviado para “nho” – assim, Sir Timothy teria virado “Nho Tim”.

Arte e natureza se completam para propiciar ao visitante uma experiência inesquecível

Arte e natureza se completam para propiciar ao visitante uma experiência inesquecível

Embora não haja confirmação da veracidade da história – no Centro Inhotim de Memória e Pesquisa (Cimp) há outras versões mais plausíveis para a origem do nome da região –, a lenda conquistou os moradores, que não cansam de repeti-la. Mineiros são chegados em uma boa prosa, e não poupam teorias, histórias e lendas, como a de Nho Tim. Dedicar tempo para ouvi-los é a receita para quebrar a desconfiança inicial e engatar narrativas sem fim – se você der sorte, a conversa ganha café, pão de queijo, bolo e até “quitandas”, como eles chamam as rosquinhas, biscoitos de polvilho e outras delícias.

É possível unir a visita ao Instituto Inhotim, que completou 10 anos em 2016, à boa prosa em uma só viagem. A essa combinação, dá-se o nome de turismo de vivência. Inhotim está no perímetro do município de Brumadinho, cidade simples no Vale do Paraopeba. Embora tenha 634 km², a população local é de somente 35 mil pessoas, que vivem espalhadas em sítios e fazendas.

Com cada vez mais visitantes – foram 2,5 milhões ao longo de seus 10 anos –, o Inhotim agora serve de ponto de partida para um roteiro de experiências em seus arredores. Por trás das montanhas e descampados, há vilarejos, povoados e distritos que podem passar despercebidos ao turista menos atento. Nesses “esconderijos”, estão personagens do cotidiano mineiro que são a tradução da hospitalidade e dos sabores locais. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

dois + 8 =

1 Comentários

Avatar
Nenez 15 de janeiro de 2017 - 20:14

Tudo muito lindo! Vale a pena o passeio!

Responder