fbpx

É preciso rediscutir a questão da idade no trabalho

Por Maya Santana

Aos 68 anos, ela voltou ao mercado de trabalho como corretora de imóveis - foto: G1

Aos 68 anos, ela voltou ao mercado de trabalho como corretora de imóveis – foto: G1

Maya Santana, 50emais

Este artigo de Cláudio Garcia para o jornal Valor deveria ser lido por todo mundo,independentemente da idade. Começa contando a história de um homem que se reinventou totalmente, em termos profissionais, quando já havia passado dos 80 anos. O sucesso chegou nessa etapa da vida. O que o levou a dizer o seguinte: “A sociedade pôs data de validade em nós… ela precisa fazer mais para engajar pessoas com minha idade e não perder nossos talentos e conhecimentos.” O artigo mostra exatamente o quanto as pessoas de mais de 50/60 anos contribuem para o desenvolvimento do mundo.

Leia:

Cada vez que se olhava no espelho, Charles Eugster não gostava do corpo que via. Decidiu fazer musculação e competir em provas de corrida de 100 metros. Virou recordista mundial em sua categoria e desenvolveu uma nova carreira como autor, palestrante e empregado em uma grande rede de academias. Segundo ele, a vaidade o resgatou. O que torna essa história surpreendente é que Charles tinha 87 anos de idade quando iniciou a nova carreira. Em um recente artigo, ele deixou uma importante mensagem: “A sociedade pôs data de validade em nós… ela precisa fazer mais para engajar pessoas com minha idade e não perder nossos talentos e conhecimentos.”

Charles tem razão. De acordo com estudo recente da Information Technology and Innovation Foundation, mais de 20% das invenções patenteadas em segmentos de alta tecnologia foram criadas por pessoas com mais de 56 anos, número similar às patentes registradas por aqueles com menos de 35 anos, mostrando que é falsa a associação (reforçada pelo sucesso de uma exceção de jovens empreendedores em tecnologia) de que jovens tendem a ser mais inovadores.

Pesquisas também mostram que habilidades essenciais no trabalho, como produtividade, capacidade de aprendizado e de lidar com mudança, se apresentam similares ou melhores naqueles com mais idade, na comparação com jovens. Isso vai contra os estereótipos que geram preconceitos em relação a reter e contratar pessoas desse grupo. Quando se pensa que as populações das principais economias do mundo estão envelhecendo (e vivendo mais) a importância de se ressignificar a idade implica em outros componentes, principalmente econômicos. Mais idade requer mais recursos financeiros para cobrir gastos futuros.

A maioria dos sistemas públicos de aposentadoria não são sustentáveis e já impactam ou impactarão na saúde de muitas economias. Nos EUA, um em cada três americanos não possui reservas para a aposentadoria. Essa é a versão apocalíptica da necessidade de se trabalhar por mais tempo. A outra é que trabalhar por mais tempo significa aumentar recursos que serão gastos com consumo ou que, quando economizados, viram investimentos. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

dezenove + 2 =

2 Comentários

Avatar
Nádia Gomide 23 de maio de 2017 - 10:42

Muito relevante esse conteúdo. Sabemos que nossa média de vida tem aumentado bastante, graças a Deus, diga-se de passagem. Devemos reprogramar essa nova etapa e transformá-la em uma linda etapa. Mudei tudo depois dos quarenta. Redescobri uma nova missão de vida e estou muito feliz.

Responder
É preciso rediscutir a questão da idade no trabalho | JETSS – SITES & BLOGS 6 de maio de 2017 - 22:43

[…] post É preciso rediscutir a questão da idade no trabalho apareceu primeiro em 50 e […]

Responder