fbpx

Para melhorar o cérebro, você tem que cuidar do espírito

Por Maya Santana

Dr. Paulo Niemeyer Filho é um dos melhores neurologistas do Brasil

Já publiquei aqui no 50emais esta entrevista – na verdade, um trecho de uma longa conversa com a revista Poder – do Dr. Paulo Niemeyer Filho, neurocirurgião carioca que é referência no Brasil em seu campo de trabalho – um dos médicos mais respeitados do país. Estou postando novamente para quem ainda não leu e para os que já leram, relerem, porque é o tipo de entrevista que, de vez em quando, é bom voltar a ela. Quando perguntado se existe algum inimigo do bom funcionamento do cérebro, Dr. Paulo responde: “Exagero. Na bebida, nas drogas, na comida. O cérebro tem de ser bem tratado como o corpo. Uma coisa depende da outra.” E Deus, existe? Questiona o entrevistador: “Depois de dez horas de cirurgia, aquele estresse, quando acabamos de operar, vai até a família e diz: “Ele está salvo”. Aí, a família olha pra você e diz: ‘Graças a Deus!’. Então, a gente acredita que não fomos apenas nós.”

Leia:

Dr. Paulo Niemeyer Filho, é filho do lendário Neurocirurgião Paulo Niemeyer, microneurocirurgia da Pioneiro no Brasil, e sobrinho do arquiteto Oscar Niemeyer. Dr. Paulo escolheu a medicina ainda adolescente. Aos 17 anos, entrou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). Quinze dias depois de formado, com 23 anos, mudou-se para a Inglaterra, onde foi estudar neurologia na Universidade de Londres. De volta ao Brasil, fez doutorado na Escola Paulista de Medicina.

Ao todo, sua formação levou 20 anos de Empenho absoluto. Mas foi uma recompensa à altura. Apaixonado por seu ofício, Dr. Paulo Chefia hoje os Serviços de Neurocirurgia da Santa Casa do Rio de Janeiro e da Clínica São Vicente, onde opera e atende de segunda a sábado, quando não há uma emergência no domingo, e ainda encontra tempo para dar aulas no Curso de Pós Graduação em Neurocirurgia da PUC-Rio.

Por suas mãos passaram já o músico Herbert Vianna – de quem cuidou em 2001, depois do acidente de ultraleve em Mangaratiba, litoral do Rio -, o ator e diretor Paulo José, a atriz Malu Mader, o diretor de televisão Estevão Ciavatta – marido da atriz Regina Casé, além de outros Centenas de pacientes, muitos deles representados pelas belas flores que enchem de vida o seu jardim.

Revista Poder – O que fazer para melhorar o cérebro?

Dr.Paulo Niemeyer: Você tem de tratar do Espírito. Precisa estar feliz, de bem com a vida, fazer exercício. Se está deprimido, com a auto-estima baixa, a primeira coisa que acontece é a memória ir embora; 90% das queixas de falta de memória são por depressão, desencanto, desestímulo. Para o cérebro funcionar melhor, você tem de ter motivação. Acordar de manhã e ter desejo de fazer alguma coisa, ter prazer no que está fazendo e ter a auto-estima no ponto.

PODER: Cabeça tem a ver com alma?

PN: Eu acho que a alma está na cabeça. Quando um doente está com morte cerebral, você tem a impressão de que ele já está sem alma… Isso não dá para explicar, o coração está batendo, mas ele não está mais vivo.

PODER: O que se pode fazer para se prevenir de doenças neurológicas?

PN: Todo adulto deve incluir no check-up uma investigação cerebral. Vou dar um exemplo: os aneurismas cerebrais têm uma mortalidade de 50% quando rompem, não importa o tratamento. Dos 50% que não morrem, 30% vão ter uma seqüela grave: ficar sem falar ou ter uma paralisia. Só 20% ficam bem. Agora, se você encontra o aneurisma num checkup, antes dele sangrar, tem o risco do tratamento, que é de 2%, 3%. É uma doença muito grave, que pode ser prevenida com um check-up.

PODER: Você acha que a vida moderna atrapalha?

PN: Não, eu acho a vida moderna uma maravilha. A vida na Idade Média era um horror. As pessoas morriam de doenças que hoje são banais de ser tratadas. O sofrimento era muito maior. As pessoas morriam em casa com dor. Hoje existem remédios fortíssimos, ninguém mais tem dor.

PODER: Existe algum inimigo do bom funcionamento do cérebro?

PN: O exagero. Na bebida, nas drogas, na comida. O cérebro tem de ser bem tratado como o corpo. Uma coisa depende da outra. É muito difícil um cérebro ir muito bem num corpo muito maltratado, e vice-versa.

PODER: Qual a evolução que você imagina para a neurocirurgia?

PN: Até agora a gente trata das deformidades que a doença causa, mas acho que vamos entrar numa fase de reparação do funcionamento cerebral, cirurgia genética, que serão cirurgias com introdução de cateter, colocação de partículas de nanotecnologia, em que você vai entrar na célula, com partículas que carregam dentro delas um remédio que vai matar aquela célula doente. Daqui a 50 anos ninguém mais vai precisar abrir a cabeça.

PODER: Você acha que nós somos a última geração que vai envelhecer?

PN: Acho que vamos morrer igual, mas vamos envelhecer menos. As pessoas irão bem até morrer. É isso que a gente espera. Ninguém quer a decadência da velhice. Se você puder ir bem de saúde, de aspecto, até o dia da morte, será uma maravilha.

PODER: Hoje a gente lida com o tempo de uma forma completamente diferente. Você acha que isso muda o funcionamento cerebral das pessoas?

PN: O cérebro vai se adaptando aos estímulos que recebe, e às necessidades. Você vê pais reclamando que os filhos não saem da internet, mas eles têm de fazer isso porque o cérebro hoje vai funcionar nessa rapidez. Ele tem de entrar nesse clique, porque senão vai ficar para trás. Isso faz parte do mundo em que a gente vive e o cérebro vai correndo atrás, se adaptando.

PODER: Você acredita em Deus?

PN: Geralmente depois de dez horas de cirurgia, aquele estresse, aquela adrenalina toda, quando acabamos de operar, vai até a família e diz: “Ele está salvo”. Aí, a família olha pra você e diz: “Graças a Deus!”.

Então, a gente acredita que não fomos apenas nós.

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

oito − 7 =

47 Comentários

Para melhorar o cérebro, você tem que cuidar do espírito | JETSS – SITES & BLOGS 29 de julho de 2017 - 13:10

[…] post Para melhorar o cérebro, você tem que cuidar do espírito apareceu primeiro em 50 e […]

Responder
Avatar
Sonia Lucia Oliveira Santos 2 de agosto de 2017 - 09:13

Sou psicopedagoga, e foquei num projeto para a terceira idade com o tema : Idade de Ouro, ócio produtivo, um constante vir a ser. Esta intrevista confirma a minha pesquisa e enriquecesse meu conhecimento . Sou grata.

Responder
Avatar
Maria odete 14 de novembro de 2017 - 19:24

Realmente linda entrevista com sábias palavras de quem conhece que a vida é maravilhosa para quem sabe vivencia-la bem!

Responder
Avatar
Malba 28 de abril de 2018 - 16:26

Mim tirou muitas duvidas e.tirei o medo do envelhecer a partir fo momento q mostrou w chegar a terceira idade c cuidados de um envelhecimento c qualidade de vida, fica prazeroso envelhecer sem medo

Responder
Avatar
Doracilda moraes saucedo 22 de abril de 2020 - 00:43

Gostaria de receber informações sobre o seu projeto. Ideias e como posso fazer um projeto na minha cidade . Sou de Santa Maria RS. E mm e interesso muito por conhecer mais o teu projeto . Tenho 65 anos e gostaria de trabalhar com pessoas dessa idade .

Responder
Avatar
Maria Cristina 24 de março de 2018 - 08:14

Bom dia,
Sou Maria Cristina ,tenho 61 anos.Achei interessante o título Idade de Ouro. Sempre converso com amigas que estamos assim,na idade dos tesouros.
Parabéns e Sucesso!

Responder
Avatar
Saul Raychtock 7 de abril de 2019 - 17:01

Entrevista, não?

Responder
Avatar
Moema Arruda do Amaral Fogaça 1 de junho de 2019 - 10:43

Oi Sonia muito prazer! Sou Assistente Social aposentada e psicopedagoga. Fiz a especialização mas nunca atuei na área. Fiquei intetessada em conhecer seu projeto. Sou residente em Marilia/SP. Obrigada antecipadamente

Responder
Avatar
Veronica Mattos Luiza vieira mattos 2 de junho de 2019 - 08:48

Sou Veronica Mattos, Enfermeira. Trabalhei e trabalho muio na área da saúde. Cuido das pessoa independente de sexo, raça, estado civil, situação financeira, entre outra. Acredito firmemente do poder da mente, no poder de um Deus muito grande e generoso. Qdo ainda jovem com meus 14 anos de idade vi minha mãe morrendo, porem a fé inabalável de meus pais que também passaram para nós seus filhos. Minha mãe sobreviveu ao desengano do médico que mandou para para morrer em casa. depois deste episódio minha mãe viveu o dobro da idade e faleceu aos 88 anos de idade. Vamos que vamos.

Responder
Avatar
Antonieta 4 de junho de 2019 - 21:40

Que linda sua estória!

Responder
Avatar
Francis Sierra Hussein 3 de junho de 2019 - 01:21

A entrevista do Dr. Paulo Niemeyer Filho é excelente, bem objetivo e claro. Gostei muito. Obrigada Dr.Paulo por todos os esclarecimentos.

Responder
Avatar
Tercia Soares Sharpe 15 de novembro de 2017 - 10:48

Excelente matéria. Não tinha lido ainda. Obrigada por publicar outra vez. Todos temos diferentes problemas, mas a nossa reação a eles vai conservar o nosso cérebro em melhores condições como diz ele.

Responder
Avatar
Dalila 17 de novembro de 2017 - 17:07

Só posso elogiar esta criatura maravilhosa.!!!! Vive, ainda????

Responder
Avatar
Regina nohra 18 de novembro de 2017 - 09:09

Tal pai tal filho. Meu pai foi operado pelo pai. Desde sempre este olhar amoroso,simples contudo carregado e cientificidade foi uma constante deles!!! Ouvir Paulinho falar em corpo, alma,espírito lançando um olhar contemplativo para o desenvolvimento do homem integral nos leva a crer na grande revolução científica onde a ciência e a espiritualidade caminham de mãos dadas!!! Apontando para uma nova consciência força propulsora no desenvolvimento e evolução humana. Parabéns pela entrevista! Sucesso permanente em sua caminhada

Responder
Avatar
Socorro Pereira 12 de dezembro de 2017 - 07:22

Maravilha de entrevista ! É animador saber que aínda podemos encontrar médicos com esse olhar humano, holístico, na sua relação médico/paciente! Sem dúvida, nós somos o que está relacionado com o nosso cérebro e, consequentemente, com a nossa alma! Vida longa para o Dr.Paulo Niemeyer ! Sorte dos jovens médicos que na sua formação, tiveram-no como preceptor !

Responder
Avatar
Lino Santos 13 de dezembro de 2017 - 10:54

Importantíssima matéria. Excelente incentivo ao bem viver. Vamos nos cuidar. Mais e mais.

Responder
Avatar
Liana Seifriz 19 de novembro de 2019 - 11:09

também achei que estes ensinamentos me deram fforças para continuar vivendo e ajudando minha família.

Responder
Avatar
Fran Cavalcante 6 de fevereiro de 2018 - 19:15

Uma matéria maravilhosa,,sou um pessoa com alto grau de dificuldades para aceitar as coisas da vida, pareço normal….mas não consigo ser feliz de verdade,quem dera eu pudesse ter acesso a tratamento no nível dessa matéria.

Responder
Avatar
Josenilda 12 de fevereiro de 2018 - 22:01

Excelente matéria!!

Responder
Avatar
Maria Aparecida de Moraes 13 de fevereiro de 2018 - 04:53

Excelente matéria é animadora. Parabéns pela dedicação no estudo da mente humana.

Responder
Avatar
Leila Khairalla 25 de março de 2018 - 21:09

Gostei muito desta publicação ,não conhecia o Dr Paulo ,amei o que li principalmente por já ter operado para a retirada de um meningioms gigante ,fui operado em São Paulo no Sírio Libanês por um excelente médico abençoado DrMarcos Stavalle e estas matéria muito me interessam ,agradeço muito a Deus e ao Dr Marcos pois são pessoas abençoadas como o Dr Paulo ,infinitas bênçãos e graças para elles !!!!

Responder
Avatar
Sônia Regina Patti Bellucci 26 de abril de 2018 - 21:18

Parabéns Dr.paulo! Belo oficio, missão maravilhosa a sua, gratificante essa matéria,aprendi e sigo desejando sucesso ao senhor, é que apareçam outros tão bons quanto o senhor, todos ganham!

Responder
Avatar
Sonia Rizzo 27 de abril de 2018 - 13:55

Adorei as informacoes!!!

Responder
Avatar
Cristina 28 de abril de 2018 - 13:47

Trabalhei pra ele é ser humano especial e um médico que pra mim temos muito poucos lindo trabalho saudades Dr Paulo e família um grande abraço

Responder
Avatar
Elinete Ripardo Marinho 30 de maio de 2018 - 10:20

Dr. Paulo desempenha a missão q Jesus lhe outorgou com a maior competência e humildade. Minha gratidão eterna á este ser iluminado.

Responder
Avatar
maria Célia 10 de outubro de 2018 - 18:47

Fiz uma cirurgia no cérebro e ainda estou com algumas sequelas.
Vou salvar essa matéria pra eu ler futuramente.
abcs.

Responder
Avatar
Salete maria maximiano quintao 9 de fevereiro de 2019 - 15:49

Adorei a matéria e também acho que o espírito tem de ser bem cuidado.

Responder
Avatar
sofia hernandez 18 de fevereiro de 2019 - 19:36

excelente tema gracias

Responder
Avatar
Tania lucia de vasconcellos 22 de fevereiro de 2019 - 21:54

Adorei ,as pergunta e as resposta ,foi de uma segurança que nos faz ter confiança ,acredito quando nos confiamos é como sentimos Deus nos medicos adorei obrigado

Responder
Avatar
Maria de Fatima Duarte Fernandes 23 de fevereiro de 2019 - 07:35

Quanto bom é ler sobre o Dr. Paulo Niemayer Filho. O conheci num momento difícil de minha vida qdo o procurei devido a doença que atingiu meu filho. Estive no consultório dele-e como o caso não era cirúrgico – reconduziu o tratamento e hj, meu filho está bem e sem sequela. Sou mto grata a ele e ao Dr. Leonardo Costa Azevedo.

Responder
Avatar
Gleryston Holanda de Lucena 4 de março de 2019 - 11:08

Dr.Paulo Niemeyer é filho de um precursor da neurocirugia. Ambos são referências nesta especialidade! Dispõe de cultura ampla! Todos os médicos deveriam também ler esta entrevista . Parabéns ao Editor.

Responder
Avatar
Valdir Cortezzi 4 de março de 2019 - 23:17

Tive o privilégio de ser interno e residente de neurocirurgia com o pai.Na época o Paulinho estava no terceiro ano e ia vez em quando ,na enfermaria 12 da Santa Casa do Rio de Janeiro.Tivê também o privilégio de ter como colega de turma e de internato,o Dr Francisco Di Base, hoje grande neurocientista internacional.

Responder
Avatar
Myrna 5 de março de 2019 - 10:32

Nossa??? que prazer em ler seus comentários,essa sou eu 81 dirijo meu carro,bem ,faço TD. o que fazia com 20,40 …..e diz que estou com ótima aparência o segredo o senhor já nos falou. PARABÉNS

Responder
Avatar
Maria Cristina Firpo Mascarenhas Ribeiro 6 de março de 2019 - 20:43

Ele foi médico de minha mãe e eh fantástico. Seria muito bom ter mais entrevistas com ele. Obrigada pelo carinho que sempre teve com
Minha mãe Maria Alice Firpo.

Responder
Avatar
Nazare Oliveira 7 de março de 2019 - 03:02

Eu ja conhecia essa entrevista. Realmente, precisamos cuidara da “alma” dessa energia vital que é o “sopro” da nossa vida. Parabéns por tantas informações benéficas. Gratidão. Irei participar do III Congresso Internacional de Naturopatia e Fitoterapia aqui em Lisboa/Portugal, cujo tema: Alimentação e Sistema Circulatório. Abordarei exatamente essa temática: Alimentação Energética – a cura da Alma.

Responder
Avatar
Elias Barbosa de Oliveira 10 de março de 2019 - 15:17

Queria saber como fica o cérebro de um cirurgião q trabalha em dois lugares de segunda a sábado e as vezes leva 10 hs numa mesa de cirurgia. E o ócio? a família? Os amigos? Faça o que eu digo, mas não faça o que eu faço!

Responder
Avatar
Herminia Lensh Baiao 31 de maio de 2019 - 11:23

Muito grata ao ler essa matéria pois aínda tem médico como ser humano (fé) afinal isso precisa voltar, o corpo não anda sem o espírito e o espírito não anda sem o corpo, corpo e mente tem que estar em armonia, parabéns D.r Deus abençoe.

Responder
Avatar
Josy 31 de maio de 2019 - 12:23

Francisca juciede Saraiva guerra

Responder
Avatar
B. Dutra 2 de junho de 2019 - 12:40

O conjunto cerebral é de perfeição inigualável. Revista PODER: Cabeça tem a ver com alma?
PN: Eu acho que a alma está na cabeça. Quando um doente está com morte cerebral, você tem a impressão de que ele já está sem alma… Isso não dá para explicar, o coração está batendo, mas ele não está mais vivo.
Uma questão fundamental na vida, mas existem pessoas cujo cérebro está funcionando, mas cruéis são chamadas de desalmadas. A alma se serve do cérebro, quando ela se desliga cessa a vida, o sangue some, cessa a atividade cerebral. Do cérebro sabemos pouca coisa, da alma menos ainda.

Responder
Avatar
Francis Sierra Hussein 3 de junho de 2019 - 01:28

Para os Grupos que estudam os idosos. Leiam este artigo.

“Acho que vamos morrer igual, mas vamos envelhecer menos. As pessoas irão bem até morrer. É isso que a gente espera. Ninguém quer a decadência da velhice. Se você puder ir bem de saúde, de aspecto, até o dia da morte, será uma maravilha.” P. Niemayer.

Responder
Avatar
luciene 3 de junho de 2019 - 17:33

Que artigo maravilhoso! Como eu gostaria de conhecer o Dr. Paulo Niemayer estou passando uma fase difícil em minha vida mas sustentado pelo meu Grandioso Deus!, por todos os comentários que li ele é um ser humano verdadeiramente iluminado por Deus.

Responder
Avatar
Telma Félix 5 de junho de 2019 - 02:15

Muito boa e esclarecedora.
Que possa chegar a outras pessoas, pois leva a esperança de viver.
Parabéns.
Quem dera encontrar um médico aasim

Responder
Avatar
Heralda Borges dos Santos 5 de junho de 2019 - 13:20

Que entrevista maravilhosa!
Esclareceu-me muitas dúvidas a respeito do cérebro!
QUE DEUS ILUMINE E ABENÇOE O DR.PAULO NIEMAYER FILHO..

Responder
Avatar
Marta Maria Marques Dantas 5 de junho de 2019 - 17:39

Quanta alegria me enche a vida! Ouvir Dr. Paulo, é uma benção na hora do desalento, ele nos faz FELIZ… Façamos nós o melhor momento nessa caminhada, interligar corpo e alma no desfile dos cuidados, e com certeza envrlheceremos muito bem! Tenho 75 anos de vida célere e assim estou nas pegadas de mais 20 ou 25…DEUS ME AJUDE!

Responder
Avatar
Kelly 8 de junho de 2019 - 15:24

Em que parte ele falou do espirito?

Responder
Avatar
Ma do Carmo Araujo 11 de junho de 2019 - 11:22

Sou grata a Dr. Paulo pois atraves de uma entrevista dele a Roberto d’Avila na Globo News em 2017, procurei um Neurologista aqui em Salvador pa fazer um checkup do cérebro, ja q na familia do meu pai, ja houve varios casos de aneurisma. Não deu outra:
Detectou pequena aneurisma. Nunca senti nada mas fui aconselhada a procurar um neurociturgião q me indicou fazer um procedimento para trata-la.Ano passado fiz o procedimento e agora em Maio ja fiz uma angiografia como revisão.
Graças a DEUS ja fechou setenta por cento e no proximo ano farei outro acompanhamento.
Nas minhas Orações tenho sempre Dr. Paulo e os demais médicos q fazem parte dessa historia, pedindo ao DIVINO ESPIRITO SANTO q os oriente sempre a partilhar seus conhecimentos medicos com pacientes q padecem dessa má formação q na maioria das vezes são assintomaticas.

Responder