fbpx

A vida e as estações

Por Maya Santana
Eu queria que a vida fosse dividida em quatro estágios, mas que não acabasse nunca

Eu queria que a vida fosse dividida em quatro estágios, mas que não acabasse nunca

Martha Medeiros

Eu queria que a vida fosse dividida em quatro estágios, mas que não acabasse nunca.A infância é como a primavera. É pura novidade e um calor que não sufoca nem faz pensar bobagens. Tem uma inocência quase cafona, uma singeleza clássica, e traz no íntimo a certeza de que pela frente vem coisa boa. A gente quer que passe logo, mas sabe que nunca mais será tão protegido, a mordomia não será eterna. É quando as coisas acontecem pela primeira vez, é quando num arbusto verde vemos surgir alguns vermelhos, é surpresa, a primeira de uma série. A adolescência é como o verão. Quente, petulante, libidinosa.

Parece que não vai haver tempo para fazer tudo o que se quer e o que se teme. É musical e fotogênica. Dúvidas, dúvidas, dúvidas em frente ao mar. Mergulha-se no profundo e no raso. Pouca roupa, pouca bagagem. Curiosidade. Vontade que dure para sempre, certeza de que passa. Noção do corpo. Festas e religião. Amor e fé.

A maturidade é como o outono. Um longo e instável outono, que alterna dias quentes e frios, que nos emociona e nos gripa. Há mais beleza e o ar é mais seco, porém é quando se colhem os melhores abraços. Ficar sozinho passa a não ser tão aterrorizante. Fugimos para a praia, fugimos para a serra, as idéias aprendem a se movimentar, a fazer a mala rápido, a trocar de rota se o desejo se impuser, e não é preciso consultar o pai e a mãe antes de errar. É o outono que tentamos conservar.

O inverno é como a velhice. Tem sua beleza igualmente, exige lã, bolsa de água quente, termômetro e uma janela bem vedada. O que não queremos que entre? Maus presságios. O inverno é frio como despedida de um grande amor, mas sabemos que tudo voltará a ser ameno. Queremos que passe, temos medo que termine. Ficar sozinho volta a ser aterrorizante. O inverno é branco, é cinza, é prata. É grisalho.
E, de repente, também passa.

Eu queria que tudo fosse verdade, que a vida fosse assim dividida em quatro estágios que mais parecem estações do ano, mas que não acabasse, que depois do inverno viesse outra primavera, e outro verão, e outro outono, que nunca são iguais, mas sempre se repetem, sempre voltam, são tão certos quanto o sol e a lua, todo dia, toda noite. Eu queria.

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





11 Comentários

Nilda Bueno Fernandes 7 de junho de 2018 - 23:47

Amei! Que poético eu também queria me emocionei.

Responder
Judite Noschang de Freitas 27 de setembro de 2015 - 16:10

Adorei a mensagem é isso mesmo o que acontece com a gente

Responder
lisa santana 26 de setembro de 2015 - 23:12

Eu também adorei o texto, e até acho que as fases citadas se parecem com as estações. Mas dei de viver as estações todo o ano. Todo ano saio do verão, me recolho no outono, rumino minhas entranhas no inverno e como as plantas, floresço na primavera.E literalmente, fico achando tudo lindo…As folhas novas das árvores, as flores, o cheiro que fica no ar, os pássaros que são muitos e muito cantantes…E é assim, de uns tempos para cá, dei de viver as estações durante todo o ano. Tem me feito bem.

Responder
Nina Castro 26 de setembro de 2015 - 16:42

Lindo texto! Doce, sensível e poético.
…….não consigo enxergar estações em minha vida. Respeito e agradeço o passado, mas ele ficou lá. Estou super curtindo o que vejo agora (55) até minha lerdeza e meu físico limitado me ensinam extraordinárias doçuras…. Agora é a melhor estação de minha vida.

Responder
Joanice 26 de setembro de 2015 - 14:55

Lindo

Responder
Maria de Souza 26 de setembro de 2015 - 14:41

Magnífico

Responder
Sirley 26 de setembro de 2015 - 12:26

Eu tb queria. Muito.

Responder
vera chaves 26 de setembro de 2015 - 11:28

Perfeito

Responder
iliete 26 de setembro de 2015 - 02:05

lindo texto! muito lindo…

Responder
nenez 25 de setembro de 2015 - 22:01

lindo texto!

Responder
ZILDA Oliveira Zolio 25 de setembro de 2015 - 21:50

Lindissimo Forte, emocionante . Eu também queria!!!!!!!!!!!!!!!

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais