Acesso à internet cresce mais entre idosos

Por Maya Santana
aumentou em 222,3% o número de pessoas mais velhas acessando a internet

Em 6 anos, cresceu em 222,3% o número de pessoas mais velhas ligadas na rede

A população mais velha acessa cada vez mais a internet, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). De 2005 a 2011, aumentou em 222,3% o contingente de brasileiros com 50 anos ou mais de idade que entram na internet. Entre as faixas etárias investigadas, foi a que teve maior crescimento relativo no período. Mais 5,6 milhões de pessoas com 50 anos ou mais passaram a acessar a internet nesse período.

Ainda assim, a camada mais idosa da população é a que, proporcionalmente, menos acessa a rede mundial de computadores. Do total da população com 50 anos ou mais de idade, 18,4% se conectaram, de alguma forma, por meio de microcomputadores ou notebooks, em 2011. Antes, em 2005, tal proporção era de 7,3%. As informações estão no levantamento “Acesso à Internet e Posse de Telefone Móvel Celular para Uso Pessoal”, com base em informações da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad 2011).

“Para os mais jovens, a adaptação a novas tecnologias é mais natural. Os mais velhos, em geral, demoram mais um pouco. Mas há necessidades para eles, como ter que se adequar ao mercado de trabalho, declarar Imposto de Renda e se conectar a bancos”, comentou Cimar Azeredo, técnico do IBGE responsável pela pesquisa.

Os mais jovens são os que mais acessam a internet. Na camada dos 15 a 17 anos, 74,1% navegaram pela web em 2011. Antes, em 2005, 33,7% da população dessa faixa etária estava conectada na internet. Entre os que tinham 10 a 14 anos, 63,6% tiveram acesso.

Já entre a população de 18 ou 19 anos, 71,8% navegaram pela rede mundial de computadores no ano de 2011 – em 2005, essa proporção era de 32,7%. À medida que a população vai ficando mais velha, o percentual de pessoas que utilizaram a internet em 2011 vai caindo: de 20 a 24 anos (66,4%), dos 25 a 29 anos (60,3%), dos 30 aos 34 anos (53,9%), dos 35 aos 39 anos (48,4%), dos 40 aos 44 anos (41,3%) e dos 45 aos 49 anos (36,8%). Leia mais em terra.com.br


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais