fbpx

Fabíola Simões: “Todos vamos envelhecer…”

Por Maya Santana

A autora Fabíola Simões

A autora Fabíola Simões: bisturi algum vai dar conta do buraco de uma alma negligenciada anos a fio

“Todos vamos envelhecer…

Querendo ou não, iremos todos envelhecer. As pernas irão pesar, a coluna doer, o colesterol aumentar. A imagem no espelho irá se alterar gradativamente e perderemos estatura, lábios e cabelos.

A boa notícia é que a alma pode permanecer com o humor dos dez, o viço dos vinte e o erotismo dos trinta anos. O segredo não é reformar por fora. É, acima de tudo, renovar a mobília interior: tirar o pó, dar brilho, trocar o estofado, abrir as janelas, arejar o ambiente. Porque o tempo, invariavelmente, irá corroer o exterior. E, quando ocorrer, o alicerce precisa estar forte para suportar.

Leia também:
Entrevista: Adélia Prado chega aos 80 anos refletindo sobre o mundo

Erótica é a alma que se diverte, que se perdoa, que ri de si mesma e faz as pazes com sua história. Que usa a espontaneidade pra ser sensual, que se despe de preconceitos, intolerâncias, desafetos. Erótica é a alma que aceita a passagem do tempo com leveza e conserva o bom humor apesar dos vincos em torno dos olhos e o código de barras acima dos lábios. Erótica é a alma que não esconde seus defeitos, que não se culpa pela passagem do tempo. Erótica é a alma que aceita suas dores, atravessa seu deserto e ama sem pudores.

Desaprendemos a valorizar aquilo que é importante, o que é eterno, o que tem vocação de eternidade. O tempo tornou-se escasso, acreditamos que “perdemos tempo” quando lemos um livro inteiro, quando passamos horas com nossos filhos, quando oramos ou viajamos com a família. E nos iludimos achando que poderemos “segurar o tempo” cuidando da flacidez, esticando a pele, preenchendo espaços.

Aprenda: bisturi algum vai dar conta do buraco de uma alma negligenciada anos a fio.”

Nota: Este texto tem sido atribuído erroneamente à Adélia Prado. Porém, está registrado na Biblioteca Nacional como obra de Fabíola Simões e é parte integrante do livro “A Soma de todos os Afetos”, de Fabíola Simões.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





25 Comentários

rita de cassia cantarino silvestre 17 de abril de 2018 - 16:38

muito bonito viu conheci este poema num encontro budista amei

Responder
Laura 11 de abril de 2017 - 13:52

Não, o poema é de Adélia Prado!!! Acho que você não conhece a poetisa!

Responder
Fatima Nascimento 21 de outubro de 2016 - 23:12

Soube que este texto não é de Adélia Prado, mas de Fabíola Simões. Alguém sabe alguma coisa? Às vezes a internet confunde muito com informações truncadas.

Responder
Mare 10 de dezembro de 2016 - 23:09

Apenas a frase “Erótica é a alma” é de Adélia Prado, todo o texto é de Fabíola Simões http://www.asomadetodosafetos.com/2013/09/erotica-e-alma.html

Responder
Luzia Werneck 12 de outubro de 2016 - 21:31

Adélia: mulher para ler e enternecer.
Envelhecer lendo Adélia – Envelhecer escutando Adélia…
Envelhecer junto e com Adélia – Alegra -nos assim – a leveza de Adélia!

Responder
Nicia 14 de julho de 2016 - 12:44

Como sempre Adélia arrasa!

Responder
Maria Verônica da Silva Dantas 22 de março de 2016 - 19:18

Belíssimos textos!

Responder
Glícia de Alvarenga Assis 9 de fevereiro de 2016 - 20:55

De alma ela entende. Pena que não entenda também de política brasileira.

Responder
Marly 15 de agosto de 2016 - 23:51

Uma criatura tão lindamente poética não necessita da política para uma perfeita sobrevivência!!! Precisamos de mais poetas e de menos políticos! E de críticos menos cruéis…

Responder
sergio lira 9 de fevereiro de 2016 - 10:06

lindo

Responder
Ana Maria Bruno Raffa 1 de janeiro de 2016 - 18:20

Maravilhoso!!!

Responder
Geraldo 13 de dezembro de 2015 - 17:16

Só hoje, dia de Santa Luzia, consegui abrir este texto. Carmen. Obrigado pelo belo texto. Geraldo

Responder
Beatriz luz 7 de dezembro de 2015 - 07:36

Parabéns!

Responder
Ana Márcia 4 de dezembro de 2015 - 20:27

Querida Adélia Prado! Você falou lindo! Quem bom ler você e saber que tenho acertado! Tenho até um pouco de vergonha às vezes por me sentir com trinta!kkkk Mas é bom demais! Obrigada!

Responder
RITA CÁSSIA RODRIGUES 4 de dezembro de 2015 - 00:56

AMO ADÉLIA PRADO

ELA É SIMPLESMENTE FANTÁSTICA .PARABÉNS PELO ANIVERSÁRIO

QUE DEUS LHE ABENÇÕE

Responder
Ana Maria Monteiro Gratacos 3 de dezembro de 2015 - 15:44

Lindo !!! Adorei !!! Pura verdade ….

Responder
Maria Elisa 3 de dezembro de 2015 - 14:18

Lindo texto, ame.

Responder
maria do carmo 3 de dezembro de 2015 - 09:30

Lindooooooooooooooooooooooooo

Responder
Ana Maria Pratt 3 de dezembro de 2015 - 07:27

Amei……

Responder
cristiane pitombo 3 de dezembro de 2015 - 02:58

QUE PALAVRAS FANTÁSTICAMENTE VERDADEIRAS . É A ALMA REALMENTE QUE SE MANTÉM JOVEM E BELA, O CORPO SE DESFAZ MAS A ALMA SE COMPRAZ… UM ABRAÇO LINDA POETISA, CONTINUE SEMPRE ESCREVENDO, NOS TRAZENDO FORÇAS PARA SEGUIRMOS EM FRENTE.

Responder
Elza Soalheiro 1 de dezembro de 2015 - 09:58

A grande poeta ou, poetisa e, funcionária pública escolhe sempre palavras oportunas, com toda a sua grandeza e admirável naturalidade.

Responder
Maria Luiza Marchi Calit 30 de novembro de 2015 - 13:45

Só uma escritora e poeta poderia dar conselhos tão úteis. Deixa a idade nos levar….

Responder
Lisa Santana 30 de novembro de 2015 - 07:34

É num é? Poema danado de lúcido e de beleza. Um dos remédios pra se envelhecer bem é cuidar do interno.

Responder
maria luzia an 29 de novembro de 2015 - 22:31

Vindo de Adeloa Não se pode esperar outra coisa o tempo é voraz não perdoa nada e ninguém, felizes os que usaram com sabedoria o tempo.

Responder
Maria José do Carmo Mármori 29 de novembro de 2015 - 13:06

Amei o testo “TODOS VAMOS ENVELHECER”

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais