Sophia Loren chega aos 78 com a beleza preservada

Por Maya Santana

Apesar da idade, a extraordinária atriz italiana continua esbanjando beleza

Sofia Villani Scicolone ou simplesmente Sophia Loren completa 78 anos nesta quinta-feira (20). Nascida em Roma, Itália, filha da atriz do Teatro de Variedades Romilda Villani e de Riccardo Scicolone, a diva máxima do cinema de seu país viveu com a mãe e a irmã em Nápoles durante a 2ª Guerra Mundial. Pouco depois sua mãe partiu para o interior da Itália, depois da recusa do pai em se casar. Desta forma passou a ser criada pela avó.

Aos 14 anos, participou de um concurso de beleza ficando entre as finalistas. Fez algumas aulas de interpretação e, no começo da década de 50, figurou em pequenos papéis. A primeira oportunidade em um bom papel surgiu durante o filme Quo Vadis (1951), de Mervyn LeRoy, ainda utilizando o pseudônimo de Sofia Lazzaro. Em 1953, durante a filmagem de A Sereia do Mar Vermelho, foi descoberta pelo produtor de cinema Carlo Ponti, ocasião em que adotou definitivamente o nome artístico de Sophia Loren.

A juventude e beleza que encantaram o mundo

No ano de 1957 casou-se com Ponti, porém ele já era casado, e a lei da Itália não permitia divórcio naquela época. O casamento, assim, foi anulado em 1962. Foi preciso que ambos se tornassem cidadãos franceses para que a união fosse oficializada, em 1965. Permaneceram juntos durante 50 anos até a morte de Carlos Ponti, em 2007.

Dona de uma beleza invejável, não demorou muito para cair nas graças de Hollywood. Após participar de cerca de 30 filmes italianos, estreou no cinema americano em Orgulho e Paixão (1957), ao lado de Cary Grant e Frank Sinatra. Na sequência fez mais alguns filmes de sucesso com grandes nomes do cinema como A Chave (1958), com William Holden e Trevor Howard, A Orquídea Negra (1958), com Anthony Quinn, Tentação Morena (1958), com Gary Grant, e Começou em Nápoles (1960), com Clark Gable e Vittorio De Sica.

Foi considerada uma das atrizes mais populares de todo o planeta e tida como uma das mulheres mais belas do mundo. Marlon Brando, Marcello Mastroianni e Paul Newman foram alguns de seus pares nas telas. Por sua atuação em A Orquídea Negra recebeu seu primeiro prêmio de Melhor Atriz, a Copa Volpi do Festival de Veneza. O primeiro Oscar veio com o filme Duas Mulheres (1962), de Vittorio De Sica. Três anos depois, foi novamente indicada por seu trabalho em Matrimônio à Italiana, perdendo a estatueta para a atriz Julie Andrews, por sua atuação em Mary Poppins. Leia mais em www.estadao.com.br


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





3 Comentários

LIVIA 9 de junho de 2015 - 23:25

GENTE O QUE É ESTE COMENTARIO DA VILMA. AFFF SÓ RINDO NE

Responder
VILMA 10 de dezembro de 2012 - 14:18

ELA É O RETRATO PATÉTICO DA DECADENCIA DA BELEZA, A QUAL OS MENOS INTELIGENTES TENTAM DRAMATICAMENTE CONSERVAR ,TORNANDO-SE POR ISSO HILÁRIOS.SE A PRÓPRIA SOUBESSE ACEITAR A PASSAGEM DO TEMPO EMANARIA DELA UM ENCANTO SUAVE E UMA BELEZA VERDADEIRA QUE VIRIA DE DENTRO DELA,ISTO É “A ARTE DE ENVELHECER”

Responder
Márcio 21 de agosto de 2015 - 00:37

Muito bom, Vilma! É exatamente o que eu penso.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais