fbpx

Aos 105 anos, ela faz ioga, dirige e bebe vinho quase todos os dias

Por Maya Santana

Eileen Ash é conhecida como a ex-jogadora de críquete mais longeva

Eileen Ash é conhecida como a ex-jogadora de críquete mais longeva

Maya Santana, 50emais

Eu já disse aqui que gosto sempre de publicar histórias de vida como esta da britânica Eileen Ash. Aos 105 anos, ela é uma mulher sã, cheia de energia, capaz de dirigir seu carro pelas ruas da cidade e de fazer ioga como se tivesse 50 anos a menos. Qual é o segredo dessa longevidade ativa? Na verdade, quais são os segredos, porque Eileen cita mais de um, entre eles, o fato de tomar duas taças de vinho quase todo dia. Tenho profunda admiração por estes seres que ultrapassam fronteiras, que surpreendem por serem fora do comum.

Leia o artigo da BBC Brasil:

Quem vê Eileen Ash chegar para sua aula de ioga em Norwich, no sudeste da Inglaterra, não suspeita que ela completa nada menos do que 105 anos neste domingo.

Após estacionar seu carro compacto amarelo sem qualquer vacilo, ela caminha rapidamente na direção de um amigo para cumprimentá-lo antes de ir para a sala de exercícios.

Lá dentro, amigos a esperam para celebrar antecipadamente seu aniversário. “Ela é a nossa rainha da ioga. Parabéns, Eileen!”, diz um deles, seguido de aplausos de toda a turma.

A britânica Eileen  tem uma energia que muito jovem não tem

A britânica Eileen tem uma energia que muito jovem não tem

Conhecida como a ex-jogadora de críquete mais longeva ainda viva e a primeira a ultrapassar os 100 anos, Eileen nasceu em 1911, estreou no esporte em 1937 e representou a seleção inglesa por 12 anos. Hoje, se dedica apenas a aperfeiçoar seus movimentos e posições na ioga.

“Faz bem para o cérebro, porque você tem de pensar. E fortalece os músculos”, diz ela à BBC. “Você simplesmente se sente saudável.”

Questionada se, por causa da idade avançada, ela não sente dores comuns entre idosos ao acordar, ela responde com bom humor: “Ainda não. Quando eu for velha, vou sentir. Aparentemente. Mas o que é ser velha?”

E qual é o segredo de uma vida tão longa?

Eileen diz que comer bem e tomar duas taças de vinho “quase todos os dias” contribuem, mas o principal é outra coisa.

“Os esportes, estar ao ar livre e ficar ativa. Mesmo quando jovem, eu costumava escalar muitas árvores. Isso ajudou, sabe?”, brinca ela, com um sorriso no rosto.

Em seguida, pensa por um instante e emenda: “Tive muita sorte com a genética”.

Veja ela aqui:

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





2 Comentários

ana 7 de novembro de 2016 - 12:09

Sortuda!!!

Responder
Carmen Moreno 6 de novembro de 2016 - 18:15

Que maravilha. Exemplo maravilhoso. A genetica ajuda muito mas a forca de vontade também contribui muito. Adorei a materia.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais