Aos 60 anos, Cristina Kirshner estaria apaixonada

Por Maya Santana
A presidente argentina com o juiz espanhol, Baltasar Garzón

A presidente argentina com o juiz espanhol, Baltasar Garzón

Nos últimos dias, um rumor surpreendeu muitos argentinos e provocou debate  em programas de rádio e, principalmente, nas redes sociais. Pela primeira vez  desde a morte do ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007), em outubro de 2010,  sua viúva e sucessora, Cristina Kirchner, foi envolvida num boato sobre um  suposto romance secreto. O novo amor da chefe de Estado argentina seria, segundo  informações publicadas pela revista mexicana “Quien” e reproduzidas pelo jornal “Clarín”, o juiz espanhol Baltazar Garzón, famoso por ter emitido uma ordem de  prisão contra o ditador chileno Augusto Pinochet (1973-1990).

O ex-magistrado – que mora na Argentina desde que deixou de ser juiz, em  fevereiro de 2012 – é presença frequente nos atos oficiais do governo argentino  e foi nomeado assessor da Comissão de Direitos Humanos do Parlamento, o que  rendeu fortes críticas da oposição. Em novembro, ambos participaram de uma  cerimônia na qual a presidente entregou ao juiz sua carteira de identidade  argentina. Se mostraram muito sorridentes.

Cristina com o ex-marido Nestor, morto em outubro de 2010

Cristina com o ex-marido Nestor, morto em outubro de 2010

“O encontro de duas personalidades tão fortes causou uma paixão instantânea”, afirma a jornalista Verónica Calderón. “A pergunta que todos se fazem é se o affair é sério, se eles irão assumir o relacionamento. E cada vez mais  apostam que sim.

A presidente, que acaba de fazer 60 anos, continua de luto pela morte de seu  marido. Nos últimos dois anos e meio refugiou-se, principalmente, em sua  família. Já o juiz espanhol, inabilitado por 11 anos a exercer sua função na  Espanha por ter ordenado escutas ilegais em um caso de suposto caixa 2 do  Partido Popular espanhol, o Caso Gürtel, está morando há meses na Argentina,  onde dá palestras.

Segundo a revista, os dois estão apaixonados e quem os conhece acredita que o  romance se tornará público. Fontes da “Quien” afirmam ainda que desde que mora  no país, o ex-juiz manteve outros dois romances, com uma brasileira e com uma  colombiana, mas a relação com Kirchner seria a “mais intensa”. Leia mais oglobo.com.br


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais