fbpx

Apesar de destaque na moda, idosas são ignoradas por estilistas

Por Maya Santana

A modelo americana Carmen DellOrefice ainda nas passarelas aos 85 anos

A modelo americana Carmen DellOrefice ainda nas passarelas aos 85 anos

Maya Santana, 50emais

Um artigo bem oportuno de Bárbara Stefanelli, do Uol, sobre um assunto que a gente vive comentando aqui no 50emais: apesar do crescimento do número de pessoas com mais de 60 anos, os estilistas ainda ignoram esta parcela da população, o que é, no mínimo, contraditório, uma vez que pessoas dessa faixa etária são as que têm melhor poder aquisitivo. Sem dar atenção às estatísticas que mostram um envelhecimento rápido dos países, os criadores da moda deixam à mingua os idosos. A consultora e empresária Glória Kalil abre o jogo: “Não vejo marcas preocupadas com a terceira idade.”

Leia:

Mulheres idosas estão começando, ainda que timidamente, a ganhar destaque no universo fashion. A modelo Carmen Dell’Orefice, de 85 anos, encerrou o desfile de Guo Pei na Semana de Alta-Costura de Paris, que chegou ao fim na última semana. Grifes como Céline, Saint Laurent e Dolce & Gabbana colocaram beldades mais velhas em suas campanhas. E tem até blogueira de moda da terceira idade bombando de seguidores.

Carmen no encerramento da Semana da Moda de Paris, há poucos dias

Carmen no encerramento da Semana da Moda de Paris, há poucos dias

Apesar de dar a impressão que as lojas estão atendendo a esse público, não é bem assim quando essas consumidoras vão às compras. “As marcas estão começando a fazer publicidade sobre isso. Mas é mais uma espécie de truque para chamar a atenção”, afirma Costanza Pascolato, que diz, ela mesma ter complicações na hora de escolher roupas.

“Os velhinhos, mesmo que possam ter mais dinheiro para comprar, têm mais dificuldade. Fica uma encrenca na hora de se vestir. Até com marcas que me ajudam, na hora de provar, veem que minha cintura já não está mais no lugar. Fica difícil acompanhar o prêt-a-porter”, conta a consultora de moda.

Glória Kalil: “Não vejo marcas preocupadas com a terceira idade"

Glória Kalil: “Não vejo marcas preocupadas com a terceira idade”

Para a jornalista e empresária Gloria Kalil, o desfile de Carmen na Semana de Paris (foto acima, à direita) também não condiz com a realidade, já que o vestido apresentado na passarela não é nada usável. “O que eu vejo é mais uma tendência de chamar atenção para tipos inusitados nos desfiles. A própria roupa que ela está usando não é para mulheres mais velhas. Aquilo é uma fantasia, é ‘freak show’.”

População envelhecendo
A partir de 2030, o país terá mais velhos do que jovens e este envelhecimento súbito exigirá adaptações complexas da sociedade. E da moda também, que terá de começar a dialogar com esse público. “Não vejo marcas preocupadas com a terceira idade. Não é uma preocupação evidente dos estilistas. Vejo pessoas mais velhas e que de fato têm um poder aquisitivo bom com dificuldade de achar coisas. Tem que ficar batendo perna para descobrir uma peça”, diz Gloria. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

dezessete + 12 =

5 Comentários

Avatar
Anny Araujo 10 de março de 2019 - 17:08

Tenho a maior dificuldade para encontrar roupas! Estou com 83 anos, sou uma senhora elegante , gosto de andar bem vestida, com roupas adequadas e não roupas de velhinhas , mas não encontro !
Quando vamos acordar para a realidade ????

Responder
Avatar
Dalila 23 de outubro de 2017 - 18:18

Eu comprava na MARIE CLAIRE, até ela fechar. Agora só tenho a RUBINELLA, mas tenho notado ela está saindo do padrão, deixando de ter peças bem feitas, em tecidos especiais. Torço para que também não cerre as portas.

Responder
Apesar de destaque na moda, idosas são ignoradas por estilistas | JETSS – SITES & BLOGS 7 de fevereiro de 2017 - 00:26

[…] post Apesar de destaque na moda, idosas são ignoradas por estilistas apareceu primeiro em 50 e […]

Responder
Avatar
ana 4 de fevereiro de 2017 - 10:11

Eu acho o seguinte: desde que não use mini saia, qq roupa é boa para quem tem + de 50. Aí o q vai contar é o físico de cada uma: magra, gorda, alta, baixa?

Responder
Avatar
Maria 23 de outubro de 2017 - 10:59

Nao é bem assim, Ana. Tenho 61 anos, sou magra e encontro mta dificuldade na compra de roupas, principalmente jeans. Modelagens justas demais, estampas grandes demais, blusas curtas e coladas no corpo é o que se encontra. Uma moda mais discreta, com bom caimento e de qualidade somente pagando muuuuuito caro por ela.

Responder