fbpx

Ayrton Senna: nascia há 55 anos nosso piloto maior

Por Maya Santana

O piloto faria aniversário no dia 21 de março. Ele nasceu em 1960

Ayrton faria aniversário no dia 21 de março. Ele nasceu em 1960

Maya Santana

Ayrton Senna teria feito 55 anos no sábado, 21 de março. Nascido na cidade de São Paulo, em 1960, foi, assim como a cantora Elis Regina, único no seu metier. Ambos morreram de forma trágica, há mais de 30 anos – ele, em 1º de maio de 1994 e ela, mais de uma década antes, em janeiro de 1982 – e até hoje não surgiu no Brasil quem possa rivalizar com os dois. Por coincidência, Elis também nasceu no mês de março. Teria feito 70 anos no último dia 14.

Com dois dias de atraso, quero prestar a minha pequena homenagem ao piloto tricampeão de Fórmula 1, que comoveu o país e o mundo com sua morte prematura, aos 34 anos, no circuito de Ímola, na Itália. Com títulos conquistados em 1988, 1990 e 1991, todos na McLaren, o brasileiro entrou para a História ao conquistar 41 vitórias e subir ao pódio em 80 oportunidades, numa carreira que durou que durou espetaculares 10 anos, a partir da estreia, em 1984.

Quando Ayrton morreu, eu morava em Londres. Trabalhava para a BBC. Como era de se esperar, os jornais, rádios e TVs britânicos deram ampla cobertura ao acidente e ao desfecho inimaginável. A assessora de imprensa do piloto, Betise Head (betisesportsworld.net), também morava em Londres. Nos meses que se seguiram à tragédia, tentei convencê-la a escrever um livro sobre o tempo em que conviveu tão de perto com o astro da Fórmula 1. Ela sempre dizia que não escreveria. Passou anos sem falar sobre o assunto.

Leia também:
Ayrton Senna morreu na hora, garante assessora

Até que, ela me concedeu uma entrevista, em 2011, falando, pela primeira vez, com todos os detalhes, do drama vivido naquela tarde de domingo, quando o mundo assistiu, ao vivo, ao desfecho inesperado da vida do maior piloto de Fórmula 1 que o Brasil já produziu. Se você quiser ler a entrevista, clique aqui.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

treze − seis =