fbpx

Blogueira de moda, 66: “Envelhecer é problema dos outros”

Por Maya Santana

Lyn Slater era professora universitária, antes de se tornar símbolo da moda na terceira idade

Maya Santana, 50emais

O envolvimento de Lyn Slater com a moda aconteceu por acaso. E você vai saber os detalhes lendo este artigo de Maria da Luz Miranda, do portal G1. O que não falta nesta ex-professora universitária é ousadia, capacidade de mudar, de se transformar depois dos 60 anos. Como muitas outras mulheres na terceira idade envolvidas com moda, Lyn criou seu próprio blog, que anda bombando – o The Accidental Icon

Leia:

A americana Lyn Slater costuma provocar suspiros e admiração por onde passa. Aos 66 anos, a professora universitária foi alçada a ícone fashion após ser confundida com uma celebridade durante uma premiação em Nova York, em 2015. Um acaso, diz ela, que criou um blog, virou modelo contratada por uma agência e passou a exibir o seu estilo extravagante além das ruas. Envelhecer, ela garante, não é um problema pessoal. Não para ela.

Segunda atual ocupação da senhorinha franzina e nada tímida, o blog The accidental Icon reflete a extravagância do seu guarda-roupa e a firmeza das opiniões que ela tem sobre moda, corpo, roupa e idade.

Ela faz tanto sucesso com seus trajes que criou um blog

“Eu não buscava uma plataforma e não queria dizer, absolutamente, o que as pessoas devem vestir. Eu estava apenas buscando uma maneira de expressar a mim mesma criativamente, fora do trabalho que desenvolvo na academia”, contou ela por email sobre ser ‘descoberta’.

À vontade, ela diz que mantém o foco na produção de bom conteúdo e dá de ombros ao tempo.

Qual o seu sentimento a respeito da idade e por que a passagem do tempo parece ser tão ‘terrível’ para algumas mulheres?

Primeiro, é evidente em minhas fotos como eu me sinto em relação à minha idade. Isso não é uma questão que eu considere relevante quando eu escolho o que vou vestir, ou seja, não faço nada considerando que isso é um problema. Segundo, envelhecer só é um problema se você aceita que a sociedade interfira e diga quais devem ser as suas escolhas. É preciso compreender que isso é apenas uma maneira de controlar as pessoas. Afinal, o que você sente e pensa sobre você mesma é definido por você, não pelos outros.

Ela é a própria imagem do charme

Mulheres como você estão sendo mais aceitas no mundo da moda?

Acho que as fronteiras e maneiras de fazer negócios e publicidade estão mudando rapidamente. Se pessoas mais velhas ou quaisquer outras querem fazer parte disso, é preciso então que se envolvam, que apareçam, que se imponham.

Como a sua geração pode ajudar a mudar esse ‘status quo’ do envelhecimento?

Como estamos fazendo: sendo autênticos e verdadeiros com as nossas escolhas e seguindo nossos sonhos e paixões.

Quais os seus planos para o futuro do seu projeto?

O blog é uma ferramenta que serve para eu me expressar, dizer quem sou, o que eu desejo ser. É um instrumento que ajuda a contar diferentes histórias sobre mim mesma, sob diferentes pontos de vista em minha trajetória cultural. Vejo que o mundo fashion e digital está mudando muito rapidamente, e é difícil saber o que vai acontecer ou quais oportunidades vão surgir. Assim, mantenho uma postura aberta e flexível para o que vier.

O que você quer realmente quer dizer às mulheres?

Quando você é autêntica e tem coragem de expressar o que sente e quer, você será atraente aos outros independentemente de sua idade ou de outros aspectos da sua identidade social. Envelhecer é um problema para os outros, não precisa ser para para você.

Veja mais fotos dela:

 

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

3 × 3 =

12 Comentários

Avatar
Inalda Barros Lima 16 de janeiro de 2018 - 00:43

Amei,também sou assim extravagante na minha maneira de vestir,É penso que velho é quem para de sonhar.So não gosto do exibicionismo,as minhas extravagâncias são apenas nos modelos,nunca deixando lugar para o escândalo,gosto de roupas que cobrem todo o corpo,porém que seja modelo único e que chame a atenção!

Responder
Avatar
Nilceia 10 de dezembro de 2017 - 21:45

Vivemos em um país que ê vergonhoso ser velho,tenho orgulho dos meus 58 anos ,dos meus cabelos Brancos está senhora me representa.

Responder
Avatar
SÔNIA ROCHA BARBOSA 19 de novembro de 2017 - 00:29

Maravilhoso saber o seu valor.

Responder
Avatar
Dalila 4 de novembro de 2017 - 20:06

Eu tenho 77 anos e sou mais charmosa que ela.

Responder
Avatar
Candida 30 de novembro de 2017 - 23:48

Gostei…….que AUTO ESTIMA….VALEU!! vc tá certa…

Responder
Avatar
Silvina Paz 4 de novembro de 2017 - 08:52

Tenho 58 anos sou viúva há 27 anos , filhos homens ,um neto de 11 que vive longe . Sinto me confusa e só, ao mesmo tempo habituei me a solidão, leio, trabalho e casa! Nao me identifico com as mulheres da minha idade ‘pteciso de objectivos…mas quais? Vivo numa ilha, difícil mesmo! Um beijinho de admiração

Responder
Avatar
Ana Marcia Soares de Almeida 14 de outubro de 2017 - 14:50

Ana Marcia

Amei! Um exemplo, muito linda charmosa e corajosa. Vou me inspirar em você, tenho 56 anos estudante de pedagogia, gostaria de receber dicas dessa juventude . Um abraço

Responder
Avatar
Sandra 6 de outubro de 2017 - 23:25

Amei! És uma pessoa feliz… se ama, se valoriza… gostaria de umas dicas… tenho 55 anos. Adorei a maneira como se veste.

Responder
Avatar
Sonia 6 de outubro de 2017 - 23:03

Acho ótimo. Penso como ela. Tenho 62 anos , 4 filhos homens, uma neta e nunca me vi como velha.Coloco minhas calças jeans rasgadas, meus saltos e apesar de cuidar de uma mãe com Alzheimer e um pai com 88 anos, procuro simplesmente viver!
Graças a la vida, eu mereço!

Responder
Avatar
Margarida Penha Lopes 20 de outubro de 2018 - 17:21

Abençoada vc. Só por pensar assim, já merece ser feliz❤️

Responder
Avatar
Sandra Helena monteiro Brandão 6 de outubro de 2017 - 21:04

Adorei as fotos, o estilo, roupas muito charmosas, coragem de se mostrar, sem esconder a idade, muito bonita, quero ser assim, gostaria de receber as dicas, obrigada.

Responder
Avatar
Lucimar 6 de outubro de 2017 - 12:33

Gostei da sua coragem
em mostra o que você é, independente do que possam achar. Tenho 54 anos e gostaria de receber dicas suas.

Responder