Câmara aprova biografia não autorizada

Por Maya Santana
Roberto Carlos pode ser um dos afetados, se o projeto se tornar lei

Roberto Carlos pode ser um dos afetados, se o projeto se tornar lei

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados aprovou  nesta terça-feira, em caráter conclusivo, o chamado projeto de lei das  biografias, que libera “a divulgação de informações biográfìcas de um pessoa de  notoriedade pública” sem que ela tenha que autorizar esse movimento. Na prática,  o projeto do deputado Newton Lima (PT-SP), que agora precisará ser aprovado pelo  Senado, libera a execução de filmes ou a publicação de biografias não  autorizadas como “Roberto Carlos em detalhes” (Planeta), que Paulo Cesar de  Araújo escreveu e que está proibida de ser vendida ou editada desde 2009.

O livro que Roberto Carlos não quer ver liberado para ser vendida

O livro que RC não quer ver liberado

O Sindicato Nacional de Editores de Livros (Snel), que vem acompanhando a  polêmica e pressionando os deputados pela aprovação do projeto de lei, comemorou  a conquista.

— Mandamos uma carta e um abaixo-assinado com cerca de 200 nomes para a CCJ — conta Sônia Jardim, presidente da Snel. — Nela, destacamos que a história de um  país é contada através da história de seu povo e que, no exterior, biografias  oficiais e não autorizadas convivem lado a lado nas livrarias dando ao leitor o  poder de decisão sobre o que ler. A aprovação desse projeto de lei na Câmara é  um passo enorme.

A Snel sabe, no entanto, que ainda será preciso convencer o Senado sobre o  assunto, e Sônia adianta que apelará para a ministra da Cultura, Marta  Suplicy.

Raul Seixas é outro que tem biografia embargada, esperando a nova lei

Raul Seixas é outro que tem biografia embargada, esperando a lei

— Além de mandar carta para os senadores, vou pedir a ajuda da ministra que  tem boa entrada no Senado. A gente tem uma enorme influencia do cinema  estrangeiro, da música estrangeira… quando pode ter uma conquista nacional,  precisa ter apoio.

Além da biografia de Roberto Carlos, estão paralisadas as biografias de Raul  Seixas, Guimarães Rosa, Manuel Bandeira e Cazuza, entre outros.

Relator do projeto 393 de 2011 na CCJ, o deputado Alessandro Molon (PT-RJ)  defendeu a medida destacando que “o conhecimento da história é um direito de  todos e contá-la é um direito de cada um, independentemente de censura ou  licença concedida pelo Estado ou pelos personagens envolvidos. Desta forma,  vedar a publicação de biografias de pessoas públicas viola garantias  constitucionais”. Fonte: O Globo:


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais