fbpx

Carro da VW faz 111 km com 1 litro de diesel

Por Maya Santana

O XL1 será o carro mais econômico já fabricado

O XL1, cujo preço não foi divulgado, será o carro mais econômico

Após anos de testes e desenvolvimento, o Volkswagen XL1, enfim, se tornará realidade. A marca alemã confirmou nesta quinta-feira que apresentará o modelo no Salão de Genebra, para em seguida dar início à sua produção, em Osnabrück, na Alemanha. Híbrido do tipo plug-in, o XL1 promete rodar até 111 km/l, se tornando o carro mais econômico do mundo em produção.

Um dos responsáveis pela marca é o sistema híbrido, composto por um motor turbodiesel de 800 cm³, 48 cavalos de potência e dois cilindros conectado a um propulsor elétrico de 20 kW (27 cv). Equipado também com um câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas, o XL1 faz de 0 a 100 km/h em 12,7 segundos e atinge a velocidade máxima de 159 km/h. Outra vantagem atribuída ao XL1 é sua capacidade de rodar até 50 km usando apenas o motor elétrico.

Terá câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas

Terá câmbio automatizado de dupla embreagem e sete marchas

Quanto às dimensões, o XL1 tem 3,8 m de comprimento, 1,66 m de largura, 1,15 m de altura. Seu peso, que também contribuiu potencialmente para o baixíssimo consumo, é de 795 kg, graças ao uso de fibra de carbono e alumínio. O conceito que originou o XL1 apareceu pela primeira vez em 2002, com o 1-Litre Car Concept. Em 2009 o modelo reapareceu, como L1 Concept, já com as linhas que lhe dão forma atualmente. Com coeficiente aerodinâmico de 0.189 cx, o modelo também é considerado o mais aerodinâmico atualmente. O sistema de abetura das portas é um dos destaques do modelo, que ainda troca os retrovisores externos por câmeras que captam as imagens e as exibem em monitores no interior do carro.

O modelo tem produção confirmada na fábrica da Karmann, em Osnabrück, na Alemanhã. Comprada pela VW, a unidade também produz o VW Golf Cabriolet e o novo Porsche Boxster. Ainda de acordo com a VW, o primeiro lote de produção será de apenas 50 carros, todos destinados a Europa. O preço ainda não foi divulgado.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

cinco + 2 =