fbpx

Casal de sexagenários correu todos os dias de 2013

Por Maya Santana

Alan e Janette percorreram 15.782 km em torno da Austrália, correndo todos os dias de 2013

Alan e Janette percorreram 15.782 km em torno da Austrália

Este casal conseguiu uma façanha incrível, considerando que ambos têm mais de 60 anos: correu mais de 42 km todos os dias do ano passado. Alan Murray e Janette Murray Wakelin são da Nova Zelândia, mas vivem na Austrália. Há alguns anos, Janette foi diagnosticada com câncer de mama. Além de se tratar com medicamentos não convencionais, passou a comer apenas alimentos crus, frutas e legumes, principalmente.  Sentindo-se curada, ela e o marido – têm dois filhos e dois netos – decidiram participar de maratonas “para incentivar pessoas do mundo inteiro a levar uma vida saudável”, explicou Janette, que também escreveu um livro -“Raw can cure câncer“, algo como Alimento natural pode curar câncer. Em um ano, os dois percorreram 15.782 km. É chão que não acaba mais. Para dar uma ideia, de Fortaleza, no nordeste, a Porto Alegre, no sul, são quatro mil quilômetros.

Leia o artigo da BBC Brasil sobre a façanha de Alan e Janette:

O casal Alan Murray e Janette Murray-Wakelin bateu um curioso recorde no dia 1º de janeiro de 2014: eles conseguiram correr a sua 366ª maratona consecutiva – sem nenhum dia de intervalo para descanso.  Ao longo de todo o ano de 2013 – e em um dia neste ano – eles correram uma maratona por dia.

Os dois só se alimentam de comidas cruas, principalmente, frutas e legumes

Os dois só se alimentam de comidas cruas, principalmente, frutas e legumes

O casal de neozelandeses radicados na Austrália passou todo o ano de 2013 acordando às 4h da manhã para correr. Em 2 de janeiro, eles finalmente tiveram seu primeiro dia de folga – sem corridas. O recorde já seria impressionante por si só, mas fica ainda mais incrível se considerada a idade do casal: mais de 60 anos. Outra característica curiosa de Alan e Janette é que eles só se alimentam de comidas cruas – como vegetais e frutas.

“O único desafio de verdade foram as mudanças de clima”, disse à BBC Janette Murray-Wakelin. “De vez em quando tivemos que correr em climas extremos. ” O objetivo da empreitada, segundo eles, era “enviar uma mensagem positiva ao maior número de pessoas possível durante a maior parte do tempo possível. “Acredito que graças às redes sociais e aos meios de comunicação conseguimos enviar esta mensagem positiva sobre como se manter são e responsável pela própria saúde e a das pessoas ao nosso redor”, diz ela. Clique aqui para ler mais. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

17 − 16 =