fbpx

Caso de Saúde pública: a cada 45 minutos um brasileiro se mata

Por Maya Santana

O ator Walmor Chagas , então com 82 anos, foi um dos muitos brasileiros que se mataram em 2013. Pessoas mais velhas são as que mais suicidam. Mas o maior aumento éi registrado entre adolescentes e jovens

O ator Walmor Chagas , então com 82 anos, foi um dos muitos brasileiros que se mataram em 2013. Pessoas mais velhas são as que mais suicidam. Mas, no Brasil, o maior aumento de suicídios foi registrado entre adolescentes e jovens

André Lorenzetti –

Se outubro é o mês da prevenção do câncer de mama, representado pela cor rosa, e novembro é da prevenção de doenças masculinas, com o azul, Setembro Amarelo é um movimento mundial para conscientizar a população sobre a realidade do suicídio e mostrar que existe prevenção em mais de 90% dos casos. De cada suicídio, de seis a dez outras pessoas são diretamente impactadas, sofrendo sérias consequências difíceis de serem reparadas.

O suicídio é considerado um problema de saúde pública e mata um brasileiro a cada 45 minutos e 1 pessoa a cada 45 segundos em todo o mundo. Pelo menos o triplo disso tentou tirar a própria vida e outras chegaram a pensar em suicídio. Apesar de números tão alarmantes, o assunto ainda é tratado como tabu. Evita-se o assunto, o que só colabora para seu aumento.

Segundo Carlos Correia, voluntário do Centro de Valorização da Vida (CVV), entidade que atua gratuitamente na prevenção do suicídio há 53 anos, as pessoas que tentam suicídio pedem ajuda, mas, normalmente, não são compreendidas. “Deixar de falar sobre o assunto só colabora para esse distanciamento social”, comenta. “O assunto suicídio deveria fazer parte, de forma muito natural, da roda de amigos, nas escolas, casas religiosas e dentro das casas”, complementa.

O movimento Setembro Amarelo está sendo lançado no mundo inteiro pela IASP, Associação Internacional pela Prevenção do Suicídio. O que a entidade quer é que se ilumine locais públicos e se espalhe faixas e símbolos amarelos, de forma a realmente chamar a atenção.

O CVV é uma das instituições no Brasil que estão trabalhando pela causa. Seus 70 endereços em todo o país vão colocar uma faixa amarela na sua fachada, e seus voluntários estão buscando o apoio de municípios, estados e do governo federal para iluminar ou identificar monumentos e prédios públicos durante todo o mês de setembro.

Para colaborar na divulgação da causa, explica o CVV, qualquer pessoa pode iluminar ou identificar a fachada de uma casa ou prédio, promover motoata (passeio de motos) com balões, fitas ou panos amarelos, caminhadas com camisetas amarelas ou qualquer outra atividade que conscientize e ajude a população a refletir sobre o suicídio.

Quer saber mais? Clique aqui.

André Lorenzetti é da CVBA Comunicação.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

2 × 3 =

1 Comentários

Avatar
Leônidas Grego 29 de março de 2017 - 21:31

Prezados:Criei uma revistinha em quadrinhos que é uma campanha de combate ao suicídio,de apenas 08 páginas.Busco apoiadores para que a mesma seja editada. Salvaremos vidas.

Email-leonidas.grego.desenhista@gmail.com
Tel – 71-992507327

Responder