China bloqueia sátira dançante feita por dissidente

Por Maya Santana

O mais famoso opositor do regime chinês dançando com algema

O órgão regulador da internet na China bloqueou nesta quinta-feira a versão feita pelo dissidente Ai Weiwei do vídeo viral Gangnam Style. Em sua paródia, o artista plástico atacava os esforços do governo para silenciá-lo, dançando com uma algema.

O vídeo de 4 minutos, feito com base no clipe do rapper sul-coreano Psy, podia ser visto no site Tuduo chinês nesta quarta, mas foi removido da internet pelos censores oficiais, informou o próprio Weiwei em seu microblog. Fora da China, a paródia ainda pode ser no YouTube:

No ano passado, Ai, 55 anos, ficou 81 dias preso. Ele está sendo oficialmente investigado por sonegação de impostos e envolvimento com pornografia na internet, o que, segundo ele, não passa de uma estratégia do governo para intimidá-lo e calá-lo.

Psy, que tem 34 anos e cujo nome real é Park Jae-Sang, virou astro internacional quando o clipe de Gangnam Style — uma sátira techno dos novos ricos de Seul — virou um fenômeno no YouTube, onde conta hoje com mais de 530 milhões de acessos. Veja:


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais