fbpx

Cinco coisas que não devem acontecer na velhice

Por Maya Santana

É preciso se mexer para ter um envelhecimento saudável

É preciso se mexer para ter um envelhecimento saudável

Fiquei curiosa com o título do artigo de Greyce Vargas para o Zero hora. Li e achei que a lista faz sentido. E aqui está.

Leia:

Ter uma vida longa é um desejo de muitos, mas poucos querem ficar velhos. O significado do processo de envelhecimento nem sempre é sinônimo de declínio. A idade, certamente, trará mudanças biológicas e morfológicas, como quando se deixa de ser um bebê para tornar-se uma criança e depois um jovem, logo um adulto e assim por diante. Envelhecer, no entanto, não significa adoecer.

A pele vai perder a elasticidade? Vai, sim. As rugas chegarão e o corpo tende a precisar de mais hidratação. Mas o passar dos anos não significa que o coração e o cérebro, por exemplo, estão próximos do limite final.

– É normal esquecer de algo, um nome, um detalhe, com o processo de envelhecimento, mas isso não significa que uma doença chegou porque a pessoa está na terceira idade. É um mito pensar que adoecemos só porque envelhecemos. É posssível, sim, ter uma vida longa e saudável. O normal é que todas as pessoas envelheçam lúcidas – explica Newton Terra, direitor do Instituto de Geriatria e Gerontologia da PUCRS.

Há muitos mitos sobre o processo de envelhecimento. Saiba quais são as cinco coisas que não devem acontecer naturalmente na velhice (embora muita gente ache normal):

1. Ter um derrame ou um infarto
– Estilo de vida é o que determina se uma pessoa vai envelhecer bem ou não. Não adianta recorrer a terapias anti-envelhecimento e ter uma vida sedentária com alimentação ruim – diz Terra.

De fato, depois dos 60, as artérias tendem a envelhecer também. Há propensão para que elas armazenem placas de gordura e, então, levem o coração a sofrer um infarto. No entanto, basta ter uma alimentação saudável e fazer exercícios físicos regulares para proteger o organismo.

– 30% dos problemas de saúde decorrem de informações genéticas. 70% das doenças acontecem porque as pessoas não se cuidaram, não deram atenção a sua própria saúde – explica o geriatra.

2. Sofrer com dores nas articulações
O médico Newton Terra concedia entrevista sobre o processo de envelhecimento ao lado da mãe, de 91 anos. Observava as mãos dela e, como médico, podia dizer com certeza que ela tinha artrite. Ela nunca reclamou de dor, no entanto. As deformidades ósseas são consideradas naturais. Uma pessoa pode passar por isso, em função da idade, mas sem, necessariamente, sofrer com dores.

– Minha mãe, no caso, sempre foi uma pessoa ativa. Se alonga, caminha, mantém a mente trabalhando, o corpo em atividade. Ao olhar suas mãos, vemos os sinais da idade, mas como ela nunca encarou isso como uma doença, ela não sente dores. Ela sabe que para viver, precisa se manter ativa. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais