fbpx

Prepare-se para ver esta noite a maior superlua em 70 anos

Por Maya Santana

Quando a Lua está mais afastadas da Terra se diz que ela está no 'apogeu'. No ponto oposto, o perigeu, ela pode chegar até 50 mil quilômetros mais próxima da Terra que no apogeu

Quando a Lua está mais afastadas da Terra se diz que ela está no ‘apogeu’. No ponto oposto, o perigeu, ela pode chegar até 50 mil quilômetros mais próxima da Terra que no apogeu

Maya Santana, 50emais

Não vejo a hora de admirar esta superlua. Pra mim, a lua é a mais bonita manifestação da natureza – meu astro preferido, sobretudo quando está cheia. E uma superlua, como a que vai surgir no firmamento nesta segunda-feira, 14 de novembro, deve ser algo realmente fora do comum. Vi no facebook uma foto da minha amiga Paula Rondinelli, feita na noite de ontem no Chile. Uma maravilha. Embora esteja em São Paulo e o tempo tenha amanhecido bem nublado, permanece a esperança de poder, pelo menos, vislumbrar os contornos do superastro, que deve ser o mais espetacular das últimas sete décadas. Imperdível.

Leia o artigo da BBC Brasil:

Esta noite, a Lua estará mais perto de nós do que o comum. Na verdade, ela não se mostra tão atrevida há algumas décadas. Esta noite, será possível observar a maior Superlua em quase 70 anos. Mas do que se trata o fenômeno? De acordo com a astrônoma britânica Heather Couper, as superluas são resultado de uma “casualidade”.

“A Lua gira ao redor de uma órbita elíptica, e se a Lua Cheia coincide com o ponto do trajeto onde está mais próximo da Terra, ela pode parecer absolutamente enorme”, afirma.

Essa coincidência ocorrerá novamente no dia 14 de novembro e o fenômeno deve ser extraordinário por causa da proximidade: nesta data a Lua se encontrará a 48,2 mil quilômetros mais próxima da Terra do que quando esteve recentemente no seu apogeu – que é o ponto mais distante da órbita. O satélite não chegava tão perto assim desde 1948 e não voltará a fazê-lo até 2034.

Com exceção do eclipse da Superlua de 2015, não houve nem haverá por muito tempo uma Lua Cheia tão especial – mesmo que curiosamente tenhamos tido três Superluas consecutivas em três meses – a anterior ocorreu em 16 de outubro e a última será no dia 14 de dezembro.

É possível se preparar para aproveitar melhor o fenômeno e ainda identificar algumas “surpresas”.

Como se preparar

A melhor maneira, claro, é para ir para um local aberto e tranquilo, longe das grandes cidades e da iluminação artificial muito forte e potente.

Como em qualquer outra Lua Cheia, o corpo celeste parece maior e mais brilhante quando aparece no horizonte. E o mesmo ocorre com as Superluas. Ainda que elas apareçam 14% maiores e 30% mais luminosas que as luas cheias comuns, são mais surpreendentes quando estão na linha do horizonte e não altas, no céu. Clique aqui para saber mais sobre a superlua

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

4 × 2 =