Conheça o povo hunza, que vive mais de 120 anos

Por Maya Santana
Vale dos Hunza, região chamada de "Oásis da felicidade", entre a Índia e o Paquistão

Vale dos Hunza, região chamada de “Oásis da Juventude”, entre a Índia e o Paquistão

Eu nunca havia ouvido falar desse povo até que caiu em minhas mãos um pequeno artigo sobre o Vale dos Hunza – um lugar, entre Índia e Paquistão, conhecido como “oásis da juventude”, já que seus habitantes vivem mais do que em qualquer outra parte do mundo. A longevidade dos hunza é atribuída sobretudo ao fato de sua alimentação ser basicamente de origem vegetal e também de comerem pouco: têm apenas duas refeições por dia.

Leia o artigo publicado na revistadaterceiraidade.com.br:

O povo do Vale de Hunza está situado nas montanhas do Himalaia no extremo norte da Índia, onde se juntam os territórios de Caxemira, Índia e Paquistão. São apenas 30 mil habitantes em um vale paradisíaco com 2.500 mil metros de altitude, nas montanhas do Kush Hindu. A região onde vive os Hunza é chamada de “Oasis da Juventude”. Seus habitantes amistosos e hospitaleiros quase nunca ficam doentes, aparentam ser muito mais jovens do que realmente são e seu processo de envelhecimento parece caminhar mais lento. Inclusive pessoas com 100 anos disputam jogos a céu aberto. Não é raro os anciãos atingirem os 130 anos e alguns deles os 145 anos, segundo Chrisitan H Godefroy autor do livro ”Os Segredos de Saúde dos Hunzas”.

Mulheres de várias gerações. Assim como os homens, elas vivem mais de 120 anos

Mulheres de várias gerações. Assim como os homens, elas vivem mais de 120 anos

Foi um médico escocês, Mac Carrisson que descobriu esse povo e com ele conviveu por 7 anos. Primeiramente, constatou que os Hunza eram dotados de uma saúde excepcional. Parece que eram imunizados contra as doenças modernas, principalmente o câncer e o infarto do miocárdio e que não conheciam a palavra doença. De fato, eles estão resguardados da artrite, varizes, obstipação intestinal, úlceras gástricas, apendicites e o mais surpreendente é que as crianças não apresentam caxumba, sarampo ou varicela e a mortalidade infantil é muito baixa. .Não é raro ver os Hunza de 90 anos procriarem e as mulheres com mais de 80 anos passarem por mulheres ocidentais com 40 anos.

O Dr. Mac Carrisson escreveu ter encontrado mulheres Hunza “com mais de 80 anos que executavam, sem a menor aparência de fadiga, trabalhos físicos extremamente árduos durante horas. Vivendo nas montanhas, elas são obrigadas a subir desníveis consideráveis para realizar as suas tarefas quotidianas. Além disso, mesmo em idade avançada as mulheres Hunza permanecem esbeltas e têm um porte de rainha, caminhando com agilidade e elegância. Elas não conhecem a existência da palavra dieta e menos ainda da obesidade. A celulite também não tem qualquer significado para elas. Os homens são igualmente surpreendentes, devido à resistência e vigor, apesar da idade”.

Os moradores vivem de alimentos de origem vegetal basicamente

Os moradores vivem de alimentos de origem vegetal basicamente

Segundo o livro, a regra básica da alimentação desse povo é a frugalidade: “Uma frugalidade que não seria excessivo qualificar de extrema: Os Hunza só tomam duas refeições por dia. A primeira refeição é ao meio-dia. Como se levantam todas as manhãs por volta das cinco horas, isto pode surpreender-nos, a nós que estamos habituados a almoços generosos, embora a nossa vida seja essencialmente sedentária. Os Hunza conseguem realizar os seus trabalhos árduos de agricultura durante toda a manhã com o estômago vazio”. Clique aqui para ler mais.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





5 Comentários

Conheça os Hunza, o povo que não envelhece - Equipe News 8 de fevereiro de 2016 - 02:06

[…] Fonte: Luso PT, 50emais […]

Responder
ChicoChagoso 19 de janeiro de 2016 - 06:45

No romance “O horizonte perdido'” fala-se de um povo de alta longevidade, também. NoTiibet. Vivem com pouco oxigenio e alimentação praticamente vegetariana

Responder
Déa Januzzi 15 de janeiro de 2016 - 18:22

Quero viver neste paraíso!!!!!

Responder
Antonio f reis 14 de outubro de 2014 - 00:19

Bom saber e seguir os exemplos pra gente ficar mais jovem rs rs .. boa Maya,,,,

Responder
Francisca de Oliveira Calegari 13 de outubro de 2014 - 23:56

Adorei conhecer essas pessoas saudáveis e incríveis !!! Gostaria muito de ir pessoalmente a este lugar !! Qual o idioma falado ? Como é a hospedagem por lá ?
Grata por sua atenção !
Francisca

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais