fbpx

Contratação de profissionais entre 40 e 50 anos cresce tanto que chama a atenção

Por Maya Santana

Profissionais sêniores no ambiente de trabalho — Foto: Imagem de rawpixel por Pixabay

Uma boa notícia: homens e mulheres com idade entre 40 e 50 anos estão entre os profissionais mais contratados no primeiro semestre de 2021. É o que mostra uma pesquisa realizada por uma empresa de recursos humanos. Os setores de serviços, varejo e saúde foram os que mais absorveram mão de obra nessa faixa etária, de acordo com o levantamento. Todos sabemos que o profissional, à medida que vai envelhecendo, começa a ter mais dificuldade para encontrar emprego. Tá certo que gente entre 40 e 50 anos ainda é relativamente jovem. Mas a realidade mostra que já nessa faixa as oportunidades de trabalho começam a escassear.

Leia os dados do levantamento, publicado pelo portal G1:

Levantamento da plataforma de tecnologia para recursos humanos Gupy mostra que houve aumento de 217,48% nas contratações de profissionais com idades entre 40 e 50 anos no primeiro semestre deste ano em comparação ao mesmo período do ano passado.

Das cerca de 60 mil vagas anunciadas por mês na plataforma no primeiro semestre, 10% dos contratados pelas empresas têm entre 40 e 50 anos.

Os setores que mais geraram empregos para os profissionais dessa faixa etária foram:

Serviços: 16,68%
Varejo: 16,10%
Saúde: 15,06%
Telecomunicações: 8,87%
Atacado: 6,77%
Tecnologia da Informação: 4,74%

Em setores como educação, o crescimento passou de 600% nas contratações dos profissionais mais velhos em comparação ao ano passado.

Veja os setores com maior crescimento nas contratações de profissionais entre 40 e 50 anos:

Educação: 658,62%
Saúde: 479,90%
Siderúrgica: 448,48%
Indústria em geral: 351,08%
Logística: 350,50%
Serviços: 238,37%
Telecomunicações: 226,23%
Tecnologia da Informação: 176,95%
Varejo: 166,49%
Bens de consumo: 81,54%

Já as áreas de atuação que geraram mais empregos para esses profissionais no primeiro semestre foram:

Operações: 30,14%
Serviço ao Cliente: 17,74%
Tecnologia: 12,17%
Comercial: 11,32%

Finanças e Administração: 9,48%
O levantamento mostra ainda crescimento significativo em algumas áreas nas contratações dos profissionais mais velhos em comparação ao ano passado, passando de 1.000% no caso de contabilidade. Veja abaixo:

Contabilidade ou Controladoria: 1.261,54%
Jurídico: 690%
Marketing & Comunicação: 600%
Recursos Humanos: 478,26%
Operações: 477,16%
Serviço ao Cliente: 168,39%
Tecnologia: 53,02%
Comercial: 293,23%
Finanças e Administração: 150,48%
Logística: 195,18%

Mariana Dias, CEO e cofundadora da Gupy, observa que é comum relacionar a área de tecnologia com profissionais mais jovens, o que é uma realidade entre os desenvolvedores, mas trata-se de uma área extremamente estratégica para as empresas e que muitas vezes precisa de líderes seniores, o que estimula uma troca de conhecimento e experiências entre as gerações.

“Podemos observar este mesmo cenário nas áreas que tiveram um maior crescimento nas contratações de profissionais nesta faixa etária em comparação com o ano passado, como Jurídico, Contabilidade e Recursos Humanos, pois são áreas que ganharam uma relevância ainda maior dentro das empresas desde o início da pandemia, com destaque para o RH, que precisou lidar com toda a adaptação da empresa ao trabalho remoto e liderar a transformação da empresa para esta nova forma de trabalhar e de contratar colaboradores”, diz.

70% dos profissionais com mais de 40 anos já sofreram preconceito no mercado de trabalho, mostra pesquisa
Desemprego depois dos 40: como lidar com a discriminação de idade
Estágio após os 40: profissionais mais velhos voltam a ser estagiários para recomeçar no mercado de trabalho
Cargos em alta
Analisando apenas as contratações de pessoas entre 40 e 50 anos, os cargos que mais empregaram profissionais dessa faixa etária no primeiro semestre foram:

Operador: 36,90%
Auxiliar: 17,32%
Técnico: 13,02%
Analista: 11,7%
Especialista: 5,66%
Supervisor: 5,21%
Consultor: 3,48%
Gerente: 3,43%
Coordenador: 1,84%
Desenvolvedor: 0,63%
Diretor: 0,28%
Estagiário: 0,26%
Trainee: 0,25%
Ao comparar as contratações de profissionais mais velhos com o total de todas as idades, os cargos com maior volume de contratações na faixa de 40 a 50 anos são:

Gerente: 18,17%
Coordenador: 16,65%
Supervisor: 14,74%
Técnico: 14,46%
Especialista: 12,48%
Consultor: 10,31%
Operador: 7,45%
Auxiliar: 6,42%
Analista: 5,76%
Diretor: 4,95%
Trainee: 4,33%
Desenvolvedor: 3,26%
Estagiário: 0,42%
Esses últimos dados mostram que os cargos com maior volume de contratações nessa faixa etária são de liderança, como gerência e coordenação, que tiveram um volume menor de vagas em comparação com os cargos de operação.

Mariana Dias destaca ainda o volume de contratações de profissionais entre 40 e 50 anos para vagas de trainee e estágio.

“Algumas empresas estão começando a realizar programas afirmativos para atrair mais diversidade para as suas equipes. É uma tendência que beneficia as empresas, que conseguem aumentar a diversidade e contar com a experiência desses profissionais, que têm a oportunidade de se desenvolver em áreas novas, como tecnologia, e aprender a trabalhar em ambientes mais dinâmicos e inovadores, muito diferentes se comparado à maneira que se trabalhava há 10 anos”, diz.

Veja também: Humorista quer contratar uma mulher com mais de 65 anos para trabalhar na televisão

Emprego: é possível recomeçar a vida profissional depois dos 50

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais