Corrida e ciclismo são um bálsamo para a pele

Por Maya Santana
A corrida ajuda a manter a pele mais jovem

A corrida ajuda em todos os sentidos

Também estou entrando nesta onda: toda manhã, quando saio para fazer a minha caminhada, a certa altura do caminho, já aquecida, ensaio uma corrida. Distância ainda curta, que vou ampliando um pouquinho todo dia. O que posso dizer é que, depois de correr, me sinto extremamente bem, com grande reserva de energia para o dia inteiro. Neste artigo de Ana Lúcia Azevedo para O Globo, ela detalha não só os benefícios para a pele da corrida, mas também do ciclismo. Andar de bicicleta é outra atividade que faz muito bem à pele, ao corpo como um todo e à alma.

Leia:

Reza a lenda que correr envelhece, deixa a pele do rosto flácida. Tal lenda é popular entre sedentários e preguiçosos em geral, que a veem com uma linda desculpa para não se mexerem. A boa notícia para os corredores é que essa história vem do mesmo lugar que o coelhinho da Páscoa, da terra das coisas que não existem. É só uma lenda mesmo, uma invenção baseada na ideia sem comprovação de que a trepidação das passadas aceleradas e o esforço da corrida teriam um efeito devastador sobre o rosto. Ocorre justamente o contrário.

A corrida e o ciclismo vigorosos são um bálsamo para a pele. Capazes de não apenas ajudar a mantê-la jovem, como até mesmo reverter — moderadamente — os efeitos do envelhecimento em pessoas que começam a fazer exercícios aeróbicos de resistência na meia-idade ou depois.

Pedalar é outro tipo de exercício que só faz bem

Pedalar é outro tipo de exercício que só faz bem

A abençoada notícia veio da Universidade de McMaste, em Ontário, no Canadá. E os pesquisadores percorreram todas etapas para chegar a essas conclusões. Fizeram estudos com animais. E depois, como gente e não camundongo que corre na rodinha, replicaram seus resultados com voluntários atletas amadores e sedentários, de 20 a 84 anos. O estudo, bastante cuidadoso, ainda repetiu a experiência com sedentários acima de 65 anos.

E o resultado foi o mesmo em todos os grupos, segundo a pesquisa apresentada na reunião anual da American Medical Society for Sports Medicine, realizada esta semana, em Nova Orleans, nos EUA. A corrida realmente altera a composição da pele para melhor. Claro, vale destacar aqui, exercício ajuda mas não faz milagre. E atua sobre o envelhecimento. Então, as rugas e perda de elasticidade causadas pela exposição excessiva ao sol são outra história. Quem corre durante o dia jamais deve esquecer o protetor solar, para evitar danos regulares e prolongados.

Nossa pele envelhece com o passar dos anos — principalmente após os 40 anos — e ganha rugas, pés de galinha ao mesmo tempo que perde elasticidade. Tal desgraça acontece de dentro para fora, nas camadas da pele até que se torna visível com o espessamento do chamado estrato córneo, a camada protetora e mais externa da epiderme. O que nós chamamos de pele, vemos e tocamos, atende por esse nome pouco charmoso de estrato córneo. Clique aqui para ler mais.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





2 Comentários

MARCIA GODOY 19 de abril de 2016 - 15:20

QUEM ESCREVEU ESTE ARTIGO ESTÁ UM POUCO POR FORA, NÃO REZA A LENDA NÃO!!!! ATIVIDADES FÍSICAS INTENSAS AUMENTAM A PRODUÇÃO DE RADICAIS LIVRES!!! LEVANDO AO ENVELHECIMENTO DA PELE!

Responder
monica minelli 1 de maio de 2014 - 02:36

Ótima matéria,,,, gostei,,, bjos

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais