fbpx

Curada de um câncer, ela cria um "império de cabelo"

Por Maya Santana

Rosemery Cavazotti, 57 anos, comercializa perucas


Bruno Astuto
Depois de driblar um câncer no ovário e os indesejáveis efeitos colaterais da quimioterapia, Rosemery Cavazotti montou um verdadeiro império do cabelo. Na década de 90, ela se mudou para Los Angeles fazer o tratamento por cinco meses. “No hospital tinha uma boutique com acessórios para a cabeça, echarpes e perucas. Me sentia elegantésima. Prometi para mim mesma que se sobrevivesse faria algo parecido no Brasil”, diz Rosemary, que tem uma das maiores fábricas de perucas e apliques do Brasil, com sede em Santa Catarina e três lojas, uma em Itajaí e duas em São Paulo.
Ela importa os fios da Ásia e confecciona artesanalmente as perucas e outros artigos cuja matéria prima é o cabelo. “Frequentei muito leilão de cabelo na Índia, que as mulheres doam para os centros, como se fosse um brasileiro pagando promessa em Aparecida do Norte. É lindo e impactante”. Ela tem a quem puxar: sua mãe, ativíssima aos 87 anos, sempre confeccionou perucas, chegando a fazer os apliques de Vera Fischer quando a atriz foi Miss Santa Catarina.
A expertise deu resultado e, entre suas clientes, estão Naomi Campbell e Beyoncé. “Quando a Naomi vinha muito ao Brasil alguém me indicou. A cabeleireira dela, Kimberly Kimble, mora em Nova York e faz o megahair da maioria das celebridades americanas e começou a encomendar os fios comigo”. Rosemery acaba de inaugurar um espaço na loja de Itajaí dedicado às mulheres que perdem seus cabelos em várias situações – um provador de perucas com mais de 100 quilos de cristais cor de rosa. Fonte: Época

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais