fbpx

Das vantagens de ser bobo – Clarice Lispector

Por Maya Santana

"Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço"

“Bobo é Chagall, que põe vaca no espaço”

Foi a minha amiga Elza Cataldo quem me enviou essa preciosidade, como são todos os escritos de Clarice Lispector. Só Clarice, essa escritora tão especial, para produzir esse “Das vantagens de ser bobo”. E ela insiste: “Não confundir bobo com burro”.

O texto primoroso ganha mais força na voz da atriz Aracy Balabanian. “O bobo, por não se ocupar com ambições, tem tempo para ver, ouvir e tocar o mundo. O bobo tem oportunidade de ver coisas que os espertos não vêem. O bobo nunca parece ter tido vez. No entanto, muitas vezes, o bobo é um Dostoievski.”

Ouça:

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

dez − 9 =

3 Comentários

Avatar
VERAREGINAM.DE SOUZA DANTAS 11 de março de 2015 - 23:36

Muito lindo!!!

Responder
Avatar
Alexandre Moreira 19 de outubro de 2014 - 12:16

Não posso evitar de comentar esse post, não apenas devido à beleza do texto da sua consagrada autora ou à interpretação do mesmo pela atriz, mas porque, como tarólogo, estou sempre atento à novas, incomuns, menos ortodoxas definições para as cartas do tarot.
Essa é, sem duvidas, uma das melhores, senão a melhor, que li sobre o LOUCO, Arcano Sem Número, o Alfa e o Ômega, o início e o fim.
Grande contribuição do 50EMAIS para a minha pesquisa.
Como não acredito em “acasos e coincidências”, mas em sincronicidade, penso que a carta que definirá a energia da semana que hoje se inicia é essa, a do LOUCO.

Responder
Avatar
lisa santana 17 de outubro de 2014 - 20:19

Que delícia! Que beleza!

Responder