"Demonstração do pior complexo de viralata"

Por Maya Santana

Estão substituindo nossas palavras por estrangeirismos


Veja que pertinente esse trecho do artigo que a jornalista Cora Rónai – tem uma coluna no jornal O Globo – escreveu sobre essa mania, cada vez mais difundida, de trocar palavras da nossa lingua por termos de outros idiomas, sobretudo, do inglês. Ela foi a uma loja, no Rio, e viu que nas plaquinhas dos objetos de vidro ao invés de vidro está escrito “vetro” ou “glass”, ambos assim mesmo, com aspas. “As preciosas ridículas” é o título desta pérola:
“Acho uma das atitudes mais cafonas e ridículas a substituição das nossas belas palavras em português — uma das línguas mais bonitas do mundo — por similares importadas.
Sou contra a idéia maluca de legislar sobre a língua que volta e meia sai da cabeça de alguns dos nossos parlamentares, mas entendo o que lhes vai pela alma. É mesmo de amargar andar por uma rua brasileirinha e ver todos os cartazes dos estabelecimentos em inglês. É o fim da picada ir ao shopping, quando desde sempre tivemos centros comerciais. Dá vergonha alheia ver os nomes com que as imobiliárias batizam os seus empreendimentos — para não falar nos nomes com que os pais batizam os filhos, mas isso já é outra enfermaria.
As línguas mudam, rejeitam algumas palavras, inventam ou importam outras. Novas tecnologias trazem consigo vocabulários inteiros. Este é um processo natural, e assim deve ser; caso contrário, estaríamos falando latim até hoje. Mas bom senso e elegância nunca fizeram mal a ninguém. O que há de melhor ou de mais refinado em “glass” ou em “vetro italiano”? O que há de tão pretensamente luxuoso em “Village Mall”? Ou nas “stores” e “sales” e “weeks” que nos agridem o tempo todo?
Nosso português é uma língua rica, à qual não faltam palavras. Não fica nada a dever a quaisquer outros idiomas. Supor que os nomes estrangeiros são mais chiques dos que os nossos é ser muito, mas muito brega; estampá-los por aí a torto e a direito é dar ao mundo uma demonstração ao vivo do pior complexo de viralata.
“Woof woof” para essa gente.”
Leia a íntegra do artigo em www.cronai.wordpress.com


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





0 Comentários

saidy 22 de abril de 2018 - 00:18

tb penso assim, acho muito chato esta mania de usar o que não é nosso.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais