Desaparecida há 16 anos, ela continua assombrando

Por Maya Santana
Diana morreu aos 36 anos de idade, em um acidente de carro em Paris

Hoje, a princesa teria 53 anos. Ela morreu aos 36, em um acidente, em Paris

Ana Maria Cavalcanti

A princesa Diana morreu há mais de 16 anos, mas não sai dos noticiários. A notícia mais recente é que a princesa teria passado para um jornalista – Clive Gordon, é o nome dele – o número do telefone dos principais assessores da realeza. Pode parecer um delito menor, mas esses telefones são guardados a sete chaves e só alguns eleitos é que têm acesso a eles. Nada do que acontece nos palácios reais pode vir a público sem autorização. Os assessores têm que ficar de bico calado.

Com o número dos telefones em mãos, Clive teria colocado uma escuta para saber tudo o que rolava na família real. Quando conseguia ouvir algum “segredinho”, a história ia para a primeira página do jornal News of the World – do qual era editor especializado em realeza. O tablóide na ocasião vendia 2.5 milhões de exemplares por semana, graças em grande parte às matérias exclusivas sobre a vida particular dos famosos. O dono era o magnata da mídia Rupert Murdock.

O jornalista Clive Goodman está sendo julgado por espionar a família real

O jornalista Clive Goodman está sendo julgado por espionar a família real

Segundo o jornalista, foi a própria Diana quem teria passado uma caderneta com todos os telefones. Isso em 1992,mesmo ano em que se separou do príncipe Charles. A oficialização da separação veio em 1996, com o divórcio. Segundo Clive, a princesa estava muito triste e ressentida com o marido e queria que ele se danasse – usando palavras simples. A princesa queria usar um dos jornais de maior circulação no país para atacar o marido. Vamos lembrar que Diana era uma mestra em manipular a imprensa.

O episódio só veio a público agora porque Clive Gordon, junto com mais meia dúzia de colegas, foi preso e está respondendo respondendo processo por espionar políticos e a realeza –através de mensagens gravadas no celular deles. Por causa deste escândalo dos telefones, o jornal News of The World foi fechado em 2011, ano em que completou 168 anos de existência.

A última edição do jornal fechado pelo escândalo

A última edição do jornal fechado pelo escândalo

Esta semana, Clive Goodman foi ouvido novamente pela Justiça. E quando perguntado sobre as cadernetas de telefones encontradas pela polícia na casa dele, respondeu: “A caderneta verde foi entregue a nós pela própria Diana. Chegou à redação em um envelope com o meu nome. Depois, Diana ligou para confirmar se a caderneta tinha chegado”.
Essa é a mais recente história nos noticiários envolvendo a princesa Diana. O julgamento dos jornalistas do News of the World continua.

Diana, uma das celebridades que a imprensa cultua, é tema de milhares de livros e de artigos em jornais e revistas ao redor do mundo. Só na Grã-Bretanha, onde nasceu em 1961, estima-se que o nome dela seja citado, pelo menos, oito mil vezes por ano. A princesa, que nunca se deu bem com a família real, morreu em um acidente em Paris, em 31 de agosto de 1997. Ela teria, hoje, 53 anos de idade. Talvez não fizesse tanto barulho como faz de seu túmulo.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

Déa Januzzi 15 de março de 2014 - 01:46

Ana, que final apoteótico. Amei, você escreve muito bem, gostaria muiito de te conhecer.bjs. Déa

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais