fbpx

Dueto póstumo vai unir Cássia Eller e Milton

Por Maya Santana

Chicão, filho de Cássia, com Milton Nascimento

Chicão, filho de Cássia, parecidíssimo com a mãe, 19 anos, e Milton Nascimento

Milton Nascimento ainda estava sob o impacto do show de Cássia Eller a que  acabara de assistir quando a viu, no camarim, brincando com o filho, Chicão. Na  saída, alguém contou a ele que ela havia gravado uma música sua, “Francisco”, e  por causa dela teria batizado o filho. Milton só pôde confirmar a história  quando a encontrou num aeroporto.

— Nunca havia perguntado isso para ela para não perturbar. Mas nesse dia  perguntei, e ela confirmou — lembra Milton. — Pedi a ela então que um dia me  desse um retrato do Chicão para eu botar junto com fotos de afilhados, filhos de  amigos, num espaço que tenho em casa. Na mesma hora, ela abriu a carteira e me  deu um 3x4. Dias depois eu li uma entrevista na qual ela falava que ficava com  muita saudade de Chicão nas viagens, e por isso carregava sempre um retrato  dele. Quando a saudade apertava, ela botava o 3x4 do lado dela e ficava olhando  e chorando. Foi essa a foto que ela me deu. Isso quase me matou.

Cássia morreu em dezembro de 2001, aos 39 anos de idade

Cássia morreu em dezembro de 2001, com apenas 39 anos

O cantor teria outra lufada de emoção ao descobrir que Cássia gravara a  música grávida de oito meses — no disco “Iôiô” (1993), do guitarrista Nelson  Faria. A bela história está prestes a ganhar novo capítulo. Milton entrará em  estúdio para gravar um dueto póstumo com a cantora, na canção inédita “Retrato  no papel”, de Cássia e Simone Saback — extraída de uma fita que a cantora gravou  aos 19 anos. Chicão, hoje com os mesmos 19 anos, tocará violão na gravação,  amarrando um encontro iniciado quando ele ainda estava na barriga da mãe. A  música estará num álbum, ainda sem título, dedicado à Cássia compositora, com  lançamento previsto até março de 2014.

A ideia do dueto foi de Rodrigo Garcia, amigo da cantora que hoje administra  seu acervo ao lado de Chicão:

— Como a música tinha uma coisa meio Beatles, e o que mais lembra Beatles é o  Clube da Esquina, pensei no Milton. E, como ele não teve uma proximidade musical  muito grande com Cássia (a cantora morreu em 2001), achei que seria bom  que isso acontecesse agora. Sugeri à Eugênia (companheira de Cássia) e  ao Chicão, avaliamos que podia ser muita ousadia, mas decidimos tentar. Leia mais em oglobo.com.br

Em 2008, Milton Nascimento fez esta homenagem a Cássia. A música de fundo é Francisco, primeiro na gravação original de Milton e, em seguida, na gravação do CD Ioiô do guitarrista Nelson Faria com interpretação emocionante de Cassia Eller:

Notícias Relacionadas

Deixe seu comentário

1 Comentários

Avatar
Déa Januzzi 28 de julho de 2013 - 17:06

Gente do céu como ele é parecido com a mãe. Deus nos acuda!!!!!!!!

Responder