fbpx

Ela será a primeira mulher a dirigir uma montadora

Por Maya Santana

Mary Barra, 51 anos, vai dirigir a GM, maior fabricante de veículos dos EUA

Mary Barra, 51 anos, vai dirigir a GM, maior fabricante de veículos dos EUA

O nome dela correu mundo desde que foi anunciado na última terça-feira que se tornará, a partir de janeiro, a primeira mulher a dirigir uma montadora, a General Motors, maior fabricante de carros dos Estados Unidos. Mary Barra, 51 anos, começou a trabalhar na GM aos 18 anos de idade. Seguindo os passos do pai, formou-se em engenharia elétrica. Fez toda a sua carreira na empresa americana na qual ocupará o cargo máximo dentro de algumas semanas. Casada, dois filhos, Mary deve ser realmente uma mulher excepcional para ser escolhida no meio de tantos concorrentes homens. Está fazendo história numa indústria identificada primordialmente com o sexo masculino.

Leia o artigo de Jeff Bennett para o Wall Street Journal:

A General Motors nomeou Mary Barra, executiva com 30 anos de casa que lidera sua divisão de desenvolvimento de produtos, a nova diretora-presidente, substituindo Dan Akerson, que sairá da empresa em janeiro. Barra será a primeira mulher a dirigir a montadora americana. Akerson vai deixar a empresa no dia 15 de janeiro, antes do planejado, porque sua esposa foi diagnosticada com um estágio avançado de câncer.

“Preciso dedicar todo o meu tempo à minha esposa, batalhando contra essa doença”, disse Akerson durante uma teleconferência para anunciar as mudanças ontem. Ele disse que a habilidade de Barra de levar ordem ao caos na estratégia de produtos da empresa ajudou a torná-la a escolha certa para liderar a maior fabricante de automóveis dos Estados Unidos, que obteve uma receita de US$152 bilhões no ano passado.

“Ela também tem ampla experiência, um histórico profundo de gestão e talento para trabalhar com as pessoas”, disse ele. Durante meses especulava-se que a GM estava pronta para reestruturar sua equipe executiva e que Barra, de 51 anos, era uma das principais candidatas em um grupo com vários outros executivos da montadora. A empresa nomeou recentemente novos executivos para a cúpula executiva na Europa e Ásia e começou a lidar com problemas de produção em ambas as regiões. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

um × 4 =