Eles levam bem a vida sem os clichês da idade

Por Maya Santana
Bruce Springsteen, 62 anos, esbanjando energia

Bruce Springsteen, 64 anos, esbanjando energia no Rock in Rio

Esta matéria foi publicada em O Globo com o seguinte título “Os 60 são os novos 40: geração de homens mostra que sabe levar bem a vida sem clichês da idade”. Os exemplos citados são de belos sexagenários, como Bruce Springsteen, os atores José Mayer e Richard Gere, David Bowie e alguns outros. A verdade é que vivemos em um tempo em que o conceito de idade está mudando totalmente.

Leia:

Mal começou o show, depois da meia-noite de sábado, há uma semana, e só se  falava em Bruce Springsteen. The Boss (“o patrão”, ou “o chefão”), como o cantor  e compositor americano é chamado, monopolizou as atenções com comentários que  elogiavam ou sua apresentação de quase três horas no Rock in Rio, ou o carisma  que demonstrou ao circular pela cidade, ou ainda o corpo que desfilou na praia.

Como o dono desse sucesso todo já conta 64 anos de idade, a passagem de Bruce  pelo Rio deixou uma certeza: é possível estar com tudo em cima (trabalho, saúde,  vida…) e com seis décadas de experiência. Estão aí muitos representantes da  geração de Bruce para comprovar. Por aqui, os músicos Evandro Mesquita, Edgar  Duvivier, Ritchie, Dadi e o ator José Mayer, entre outros, fazem parte do time.  Pelo mundo, os atores Liam Neeson, Richard Gere e Bruce Willis e os músicos Rick  Springfield e David Bowie estão entre os que mostram que os 60 são os novos 40.

O inglês Richie com tudo em vima aos 60 anos. Ele é casado com uma brasileira

O inglês Richie com tudo em vima aos 60 anos

Cantor e compositor, o inglês Ritchie, “carioca” há 41 anos, lançou disco  quando completou seis décadas de vida, ano passado, e agora está envolvido em  nova empreitada como intérprete. Convidado para substituir a cantora Blubell no  projeto do trio Black Tie, que ganhou o Prêmio de Música Brasileira deste ano na  categoria Álbum de Língua Estrangeira, Ritchie também vai estrear como ator num  seriado da TV a cabo e diz que está mais do que satisfeito com os diferentes  rumos na carreira:

— Além de me sentir honrado com esse convite, estou feliz pelo reencontro com  a minha língua, por poder cantar em inglês, o que estou fazendo também no disco  “60”. Ali, interpreto as músicas da década de 1960 que me influenciaram.

A ideia era celebrar a data marcando tanto os 60 anos que Ritchie fez quanto  as músicas dos anos 60 que fizeram sua cabeça. E, se nas caixas de som o que  toca já tem algumas décadas, no vídeo, os hábitos de Ritchie são o  supercontemporâneo fenômeno “Game of Thrones” e o cultuado comediante britânico  Rick Gervais (“Estou apaixonado pelo seriado ‘Derek’”). Na rotina do músico, que  inclui corrida e caminhada na Lagoa, além de musculação, a boa alimentação  também garante o bem-estar (“Mas não me privo de nada: como carne à vontade,  bebo vinho e mantive a manteiga”). Casado há 41 anos, Ritchie diz na maior  tranquilidade sobre ele e sua cara-metade:

— Somos sexagenários.

David Bowie é outro coroa dos mais bonitos e charmosos

David Bowie é outro coroa dos mais bonitos e charmosos

O cantor, que conheceu a mulher, brasileira, na Inglaterra, é de Beckenham,  que hoje faz parte de Bromley, a mesma região da chamada Grande Londres de onde  vieram David Bowie, Peter Frampton, Siouxsie & the Banshees e Boy  George.

— Muitos deles são da minha geração, provavelmente nos cruzamos quando estávamos  em carrinhos de bebê — brinca o músico, que, em mais um ato simbólico,  remasterizou o CD “60” em Abbey Road, o que, remetendo aos Beatles, lembra uma  música da banda que tem tudo a ver com o assunto em questão aqui: “When I’m  sixty-four” (“Quando eu estiver com 64 anos”).

A letra, que fala de amor, imagina para esse período da vida tarefas como costurar um suéter e cuidar do jardim, e pergunta: “Quem pode querer mais?” Bruce Springsteen bem poderia responder que prefere rodar o mundo apresentando explosivos shows de rock and roll. E tem mais gente, exatamente da mesma idade, que também é mais conhecida por referências bem diferentes das citadas na música dos Beatles. Quinta-feira, quem faz 64 anos é o galã José Mayer, que inspira páginas na internet com os lemas “José Mayer pegador” e “José Mayer facts” que pregam: “Zé Mayer confessou que há muito tempo já levou um ‘não’ de uma mulher. Era a mãe dele.” Clique aqui para ler mais.


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais