Em 16 anos, Sampa terá mais idosos do que jovens

Por Maya Santana
Na cidade mais populosa do Brasil, ele vão ultrapassar os jovens em número em 16 anos

Na cidade mais populosa do Brasil, eles ultrapassarão os jovens em 16 anos

O Brasil aos poucos está acordando para esta nova realidade, na qual a população com mais de 60 anos vai se tornando tão numerosa que já não se pode mais dizer que o país é jovem. São Paulo, de longe a maior metrópole brasileira, com seus mais de 11.500 milhões de habitantes, será a primeira capital a registrar um fenômeno – número de idosos superior ao de jovens – que se tornará cada vez mais comum no país. Dados fornecidos pelo IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística – mostram que os brasileiros acima de 65 anos devem praticamente quadruplicar até 2060, chegando a quase 60 milhões de pessoas.

Leia o artigo publicado pela revista Exame sobre a população idosa de São Paulo:

A proporção de jovens e idosos em São Paulo se inverterá em 2030, de acordo com uma projeção da Fundação Sistema Estadual de Análise Dados (Seade). Hoje, a capital paulista tem 19,73% de moradores com até 15 anos e 13,18 % com mais de 60 anos, para o total de 11.513.836 habitantes. Em 2030, quando a população chegará a 12.242.972, haverá 20,1% de idosos e 13,18% de jovens. Pelo estudo, nos próximos 16 anos, haverá crescimento anual de 45.571 moradores e aumento médio de 0,38%, com o envelhecimento constante dos cidadãos paulistanos.

Na cidade mais populosa do Brasil, ele vão ultrapassar os jovens em número em 16 anos

Em 2030, com a população da cidade em 12.242.972, haverá 20,1% de idosos

Esse aumento de idade média deverá ocorrer em praticamente todos os distritos da capital, segundo a Seade. A idade média na cidade deverá aumentar 4,37 anos, ao passar de 34,71 anos, em 2014, para 39,08 anos, em 2030. O envelhecimento maior pela idade média dos moradores será nos Distritos de Vila Andrade (6,03 anos) e Anhanguera (5,91 anos), e os menores, no Pari (2,38 anos) e Belém (2,42 anos).

Daqui a 16 anos, os distritos com as maiores idades médias da população deverão ser os mesmos de hoje: Alto de Pinheiros (42,48 anos e 47,23 anos, respectivamente) e Jardim Paulista (42,32 anos e 47,00 anos). Atualmente, a Consolação é o distrito com menos jovens, com 9,5% nessa faixa etária. No primeiro lugar, hoje aparecem Parelheiros e Jardim Ângela, com 25% da população. No futuro, Consolação e Alto de Pinheiros serão os distritos com menos jovens (10,4% e 10,3% respectivamente).


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais