fbpx

Em protesto, Dilma é mais rejeitada por mais velhos

Por Maya Santana
Entre maiores de 51, 98% achavam que ela está fazendo governo ruim ou péssimo

98% deles achavam que ela está fazendo governo ruim ou péssimo

Paulo Muzzolon, Folha de São Paulo

A rejeição à presidente Dilma Rousseff entre os manifestantes que foram ao protesto na av. Paulista, em São Paulo, neste domingo (12), é maior entre os mais velhos. Levantamento feito pelo Datafolha aponta que, entre aqueles com mais de 51 anos, 98% achavam que ela está fazendo um governo ruim ou péssimo.

A presença de pessoas nessa faixa etária foi marcante na manifestação. Segundo a pesquisa, 41% do público presente tinha mais de 51 anos. Apenas 1% deles achavam que a presidente faz um governo ótimo ou bom, mesmo percentual daqueles que consideravam o governo regular.

A manifestação reuniu 100 mil pessoas em São Paulo, de acordo com o instituto.

A rejeição também é alta entre os mais jovens, embora em patamar menor. Na camada de 12 a 20 anos, 85% consideravam o governo de Dilma ruim ou péssimo, índice que subia para 87% entre os de 21 a 25 anos. O percentual salta para 96% nas camadas de 26 a 35 anos e de 36 a 50 anos.

Na camada mais nova (12 a 20 anos) está a maior taxa de aprovação a Dilma entre manifestantes: 5%. Para 9% deles, o governo é regular. Mas eles eram apenas 5% dos presentes. A participação de jovens de 21 a 25 anos, entre os quais 3% aprovavam o governo, também foi pequena (6%). Nessa faixa etária, 11% consideravam o governo da presidente regular.

Considerando a média geral dos participantes do protesto, a reprovação a Dilma foi de 96%, enquanto para 3% o governo é regular. Apenas 1% dos presentes aprovam o segundo mandato Dilma. Clique aqui para ler mais.

close

Inscreva-se para receber conteúdo incrível em sua caixa de entrada, todas as semanas

Prometemos que nunca enviaremos spam! Leia nossa Política de privacidade para mais detalhes.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais