fbpx

Entre 140 países, o Brasil está em 78º lugar em longevidade

Por Maya Santana

Com uma expectativa de vida de 82,9, a Islândia  está entre os 15 países mais longevos

Com uma expectativa de vida de 82,9, a Islândia está entre os 15 países mais longevos

Embora os brasileiros estejam vivendo bem mais, se comparado com décadas atrás, o Brasil ainda está longe de figurar entre os países mais longevos do planeta. Ao contrário. Num estudo do qual participaram 140 países, ficamos em um modestíssimo 78º lugar, atrás de quase todos os países vizinhos.Hong Kong, na China, é o lugar com a maior expectativa de vida do mundo, 83,5 anos, o que se atribui à pratica do tai-chi-chuan, uma arte marcial não combativa que ajuda os idosos a se manterem ativos e saudáveis

Esta é a relação dos outros 14 países onde se vive mais, além de HongKong:
Japão:83,1; Itália:82,9; Islândia: 82,9; Suiça: 82,7; França: 82,6; Espanha: 82,4; Austráia e Cingapura: 82,1; Israel e Suécia: 81,7; Reino Unido (Inglaterra, Escócia, País de Gales e Irlanda do Norte) e Noruega:81,5; Coréia do Sul e Luxemburgo: 81,4.

Leia o artigo do El País:

Os latino-americanos não vivem o suficiente para alcançar o 30º lugar entre os países com maior longevidade no mundo. O mais longevo, a Costa Rica, com uma expectativa de vida de 79,9 anos, ocupa o 31º. lugar entre 140 países e territórios que compõem a lista do Fórum Econômico Mundial.

O Brasil, com uma expectativa de vida de 73,6 anos, ocupa 78º lugar na lista do Fórum. Já a OCDE considera que a expectativa de vida no país está em 75 anos, enquanto que para o IBGE é de 74,9 anos. De qualquer forma, o Brasil acompanhou os demais países e, nas últimas décadas, aumentou a expectativa de vida de sua população devido à melhora das condições sociais, e do progresso do tratamento médico e do setor público. A expectativa de vida nos anos 70 era de pouco mais de 50 anos. Já a mortalidade infantil, que em 1990 era de 51,6 mortes por 100.000 habitantes, passou para 12,9 mortes em 2012, segundo a OCDE.

Ainda assim, o Brasil se encontra abaixo da média dos países da OCDE tanto com relação a expectativa de vida (80,2 anos) como a mortalidade infantil (4 mortes por 100.000 habitantes). A obesidade aumentou e atinge 18% da população brasileira, acima da média da OCDE (15%), o que contribui para doenças cardiovasculares e diabetes, além de aumentar os custos de tratamentos médicos. Além disso, parte da população brasileira não possui saneamento básico em casa.

Usando como referência as cifras do Fórum Econômico Mundial, que diz que o Brasil possui uma expectativa de vida de 73,6 anos, o país está atrás de vários outros países latino-americanos como —em ordem crescente de expectativa de vida— Colômbia (73,8), Nicarágua (74,5), Venezuela (74,5), Peru (74,5), Argentina (76), Uruguai (76,9), Panamá (77,4), Porto Rico (78,5) e Chile (79,6) e Costa Rica (79,7).

Atrás do Brasil estão Haiti (62,7), Guiana (66), Bolívia (66,9), Trinidad e Tobago (69,8), Suriname (70,8), Guatemala (71,6), El Salvador (72,1), Paraguai (72,2), República Dominicana (73,2), Jamaica (73,3) e Honduras (73,5).

O Chile é o segundo país com maior expectativa de vida da América Latina. A vida média dos seus cidadãos ampliou-se em dois anos desde 2000, mas ainda é quase um ano inferior à média dos países da OCDE (Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico), que é de 80,2 anos. O gasto público chileno em saúde cresceu muito mais rapidamente do que a média, 6% ao ano desde 2010, apesar da ligeira desaceleração em 2013. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





2 Comentários

ARNALDO NOBRE MADEIRA 22 de outubro de 2015 - 09:23

Quais os países que se encontram nos primeiros lugares?

Responder
Margarida de Souza Ferraz 21 de outubro de 2015 - 15:57

Me digam onde o Brasil esta na frente ou ali,lado á lado ?

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais