fbpx

Especialistas apontam as 5 piores dietas da moda

Por Maya Santana

É preciso muito cuidado com as dietas radicais

Com a aproximação das festas de fim de ano e do verão, cresce a tentação em sucumbir a dietas radicais para perder peso. Mas muitas das dietas “da moda”, ainda que endossadas e praticadas por celebridades, são pouco recomendadas por especialistas.

A Associação Dietética Britânica (BDA, na sigla em inglês) divulgou nesta quinta-feira a lista (compilada anualmente) das cinco que considera as dietas mais “suspeitas”, a serem evitadas pelas pessoas:

5) A dieta do livro 6 Weeks to OMGO título do livro de Venice A Fulton pode ser traduzido como “Seis semanas para que você diga ‘Oh meu Deus'”. O adendo promete: “Fique mais magro que todos os seus amigos”. A dieta, explica a BDA, sugere exercícios físicos cedo pela manhã (depois de uma dose de café preto), seguidos de um banho frio para estimular o corpo a queimar gordura acumulada. Café da manhã, só mais tarde, às 10h.

O autor argumenta que “algumas frutas bloqueiam a perda de gordura”, rejeita pequenas refeições ao longo do dia e defende as proteínas. Mas a Associação Dietética Britânica diz que ninguém terá “o tempo e a energia de seguir essa dieta” e critica o livro por “selecionar pesquisas em vez de (oferecer) uma visão equilibrada de como a rotina de muitas pessoas não consegue acomodar” os mandamentos do autor. Também defende a inclusão de um “café da manhã” saudável e se opõe ao caráter “competitivo” da dieta, alegando que ele estimula o “comportamento extremo”. Leia mais em bbcbrasil.com.br

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

18 − seis =