fbpx

Evite a solidão, exercite-se e viva mais e melhor

Por Maya Santana

O resultado do exercício é: vigor, ânimo, despertar, querer ir em frente...

O resultado do exercício é: vigor, ânimo, despertar, querer ir em frente…

Toda hora que posso publico aqui artigos sobre os benefícios do exercício físico – caminhada, natação, academia, seja qual deles for. Acho que sem se movimentar não se vai a lugar algum. Para mim, me exercitar – no caso, caminhada que é o que faço toda manhã – significa dar vida ao que adormece. Saio com uma disposição e volto com outra totalmente diferente, cheia de energia. Este artigo publicado pelo Uol, além do exercício, recomenda às pessoas não propriamente não viver sozinhas, mas não se isolar.

Leia:

Praticar exercícios regularmente e evitar viver sozinho permite viver mais e melhor, garantem pesquisadores americanos. “Sentir-se extremamente sozinho pode aumentar em 14% o risco de morte precoce em uma pessoa idosa. O impacto é tão nefasto quanto o fato de ser socialmente desfavorecido”, diz John Cacioppo, professor de Psicologia na Universidade de Chicago, citando uma análise de vários estudos científicos publicada em 2010.

Esses trabalhos, feitos com base em uma pesquisa com 20 mil pessoas, revelam que a sensação de solidão profunda está acompanhada de perturbações do sono, hipertensão arterial, alteração do sistema imunológico e um aumento dos estados depressivos.

A decisão de muitos aposentados americanos de se mudar para a Flórida (sudeste), onde o custo de vida é mais baixo, e viver “em um clima mais benigno, mas em um meio desconhecido, não é necessariamente uma boa ideia, se isto significa se afastar das pessoas às quais se está ligado afetivamente”, adverte o psicólogo, que apresentou neste domingo seus trabalhos durante conferência anual da Associação Americana para o Avanço da Ciência, realizada em Chicago (Illinois).

Com frequência, a solidão é acompanhada de vida sedentária, um fator que contribui para debilitar a saúde, acrescenta. O exercício, mesmo que seja caminhar regularmente com algum ritmo, pode diminuir pela metade os riscos de doenças cardiovasculares e de desenvolver Mal de Alzheimer. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

cinco − 4 =