Exercícios corporais que estimulam o cérebro

Por Maya Santana

Exercício bom para a cabeça

Eu sei que está em cima da hora. Mas, para quem ainda está procurando um presente interessante, próprio para alguém com mais de 40, aqui está uma ótima sugestão: “Cérebro Ativo – Reeducação do Movimento”, livro do coreógrafo e bailarino Ivaldo Bertazzo. Lançado recentemente, ele ensina uma série de exercícios físicos que, além de manter o corpo em forma, também trabalham a mente. É leitura pra quem busca bem-estar e qualidade de vida. Veja o artigo que a Folha publicou sobre o livro:

“Deixe as palavras cruzadas e os jogos de memorização para depois. O programa para manter o cérebro ativo proposto pelo coreógrafo e bailarino Ivaldo Bertazzo inclui pular em cama elástica, massagear os dedos do pé, escovar a pele e respirar. Sim, é atividade física que faz bem para a cabeça, mas nada a ver com os aeróbicos da vida ou a puxação de peso das academias. O método Bertazzo é para aquelas pessoas que buscam algo além do condicionamento físico tradicional.

Os dois primeiros livros da trilogia

O trabalho corporal aqui explora o alinhamento das articulações, o gesto, a expressão individual. Ensinada na Escola do Movimento, em São Paulo, a metodologia desenvolvida pelo coreógrafo está sendo compilada em livros. O primeiro livro da trilogia, “Corpo Vivo”, foi lançado em 2010. Agora, acaba de sair o segundo volume, “Cérebro Ativo” (Edições Sesc/Manole, 272 págs., R$ 180).

Falar nessa relação entre cabeça e corpo é pensar na tão difundida quanto mal compreendida expressão “consciência corporal”. O termo ainda era restrito ao papo de grupos alternativos quando Bertazzo criou sua escola e passou a mostrar a diferença entre o gesto voluntário, “consciente”, e o movimento automatizado.

Sua técnica de reeducação do movimento influenciou a maioria dos trabalhos corporais desenvolvidos no Brasil. Foi nos anos 1970 que ele começou a trabalhar com a educação do corpo tanto para cidadãos comuns quanto para profissionais como dançarinos ou terapeutas. Sua ideia agora, com os livros, é difundir o conhecimento adquirido em viagens de pesquisa, espetáculos e em mais de 30 anos de aulas.” Continua aqui


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais