fbpx

Faculdade é realidade para quem já passou dos 50

Por Maya Santana

Dilma: Senti que era hora de viver essa experiência da graduação

Dilma Tedeso: Senti que era hora de viver essa experiência da graduação

Esta é uma nova realidade no Brasil: o número de pessoas com mais de 50 anos frequentando universidades só cresce no país. De acordo com o Inep, a chegada desse estudante mais maduro às faculdades aumentou em mais de 180% em 10 anos.

Leia o artigo do Zero Hora:

Começa o semestre e as universidades são tomadas por jovens começando a vida no Ensino Superior. Nos últimos 15 anos, um grupo um pouco mais velho também virou calouro. Entre 2000 e 2010, houve um aumento de 182% de alunos com mais de 50 anos nas universidades, segundo o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep).

O perfil varia: há aqueles já acostumados com o clima universitário e há estreantes, aqueles que estão realizando nessa fase o sonho da graduação. Aos 54 anos, Dilma Suzel Tedesco finalmente vai conquistar o diploma de Administração.

– Morei no “interior do interior” de Cachoeira do Sul. Aos 20 comecei a cursar Ciências Contábeis, mas não pude terminar. Casei, mudei para Porto Alegre, tive uma filha e abri uma empresa e, há dois anos, senti que era hora de viver essa experiência da graduação – conta a estudante e empresária.

Maior expectativa de vida favorece criação de novos negócios
Aumenta número de pessoas com mais de 60 anos no mercado de trabalho

Formada em Design, a filha convidou a mãe para uma palestra numa universidade. Dilma gostou do ambiente e lembrou do objetivo que ainda não tinha conseguido cumprir. Passou a buscar por cursos na área de Administração para aliar o gosto pelos números e aprender sobre marketing, gestão e projetos em instituições que fossem próximo de casa.

A vida é tão corrida quanto para quem é mais jovem. Dilma vai para o trabalho, sai no tumultuado trânsito do final do dia para, então, chegar à sala de aula, na Unisinos. Durante 20 anos, trabalhou em diferentes empresas e há 16, junto com o marido, abriu uma empresa de ferramentas para usinagem. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

Marlene Ribeiro 27 de novembro de 2014 - 09:31

Adorei a reportagem.
E stou nesta mesma fase. terminando de me aposentar e quero estudar novamente..

Esta é uma chance para se viver mais e mais..

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais