fbpx

Filha cuida com todo desvelo da mãe com Alzheimer

Por Maya Santana

Ana Heloisa e Anna Izabel, que sofre de Alzheimer desde 2003

Ana Heloisa e Anna Izabel, que sofre de Alzheimer desde 2003

Encontrei esta história tão bonita no site buzzfeed.com.br e decidi postar aqui. Fala de uma filha que cuida com todo desvelo da mãe, com Alzheimer há 12 anos. Fiquei impressionada com o amor com que Ana Heloisa cuida de Anna Izabel, a idosa mergulhada na doença. Já cuidei de doentes na minha família e sei que é necessário mais do que paciência para levar adiante a tarefa de dar conforto e dignidade aos enfermos. E nem todo mundo tem força interior para desempenhar bem a função. Daí a admiração pela filha ser tão devotada à mãe. E levar tudo com tanto humor.

Leia:

Ana Heloisa Caldas Arnaut cuida da mãe Anna Izabel, que tem Alzheimer, desde 2003. Ela sempre registrou os momentos das duas em fotos e vídeos. Depois que este vídeo viralizou, Ana Heloisa decidiu contar seu dia a dia com a mãe na página “Alzheimer – Minha Mãe Tem”.

Ela fala, com simplicidade e humor, dos momentos do dia a dia. E completa seus depoimentos com informações importantes sobre a doença e os cuidados não só com os afetados, mas também com os cuidadores. Para Ana Heloisa, uma das melhores coisas de ter criado a página é receber o retorno de pessoas mais jovens. “Eles me dizem: ‘quero ser como você com os meus pais’”, ela conta.

Abaixo, leia algumas das histórias de Ana e sua mãe:

“Mãe era muito falante, adorava conversar e fazer novas amizades. E fazia com a maior tranquilidade. Um dia fomos ao supermercado e subimos de elevador. Quando a porta abriu, o elevador era todo espelhado. Ela não teve dúvida, olhou no espelho com um baita sorriso e cumprimentou ela mesma.
Tinha uma senhora dentro que não entendeu nada. Na hora de sair, ela se despediu da senhora e olhou para o espelho e deu tchau. Aí eu e o Nelson não aguentamos e choramos de tanto rir. E ela ria com a gente. Devemos aproveitar esses momentos para tornar o dia a dia mais leve. Se não enlouquecemos.”

Às vezes, ela passa tempos  olhando para as páginas de um livro, como se estivesse lendo

Às vezes, ela passa horas na primeira página do livro

“Ela então deitou e ficou comigo um pouco. Mas logo saiu e não voltou mais. Foi para sala, sentar pegar um livro e ficar ali o dia todo, apenas na primeira página. Se chamasse para fazer alguma coisa, dizia “agora não posso, essa leitura está muito interessante”. Se perguntava o que está lendo, ela dizia “você está me atrapalhando”. kkkkkkk Quando resolvia parar, eu perguntava o que a senhora estava lendo de tão interessante? Ela me respondia: “Eu não estava lendo nada”. Kkkkkkk”. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

catorze − 6 =

2 Comentários

Avatar
rebeca 24 de outubro de 2016 - 15:37

nossa que filha mais maravilhosa é o dever dos filhos cuidarem dos seus pais só um filho com um coração lindo é capaz de fazer isso Ana Heloisa Caldas Arnaut com certeza é uma escolhida do nosso senhor jesus

Responder
Avatar
Carlos Sampaio 11 de abril de 2015 - 08:20

Os registros são interessantes e servem de orientação e apoio para outros cuidadores. Há muito que aprender. Primeiro precisa amor, segundo paciência, terceiro paciência e muita atenção e perspicácia. Os gestos , as palavras, passam a ter significados importantes, sem saber expressar o que deseja, trocando o significado das palavras, o cuidador tem que adivinhar. Está no sol e diz estar com frio e vice versa. Fome, se perguntar, não tem, mas colocando a comida de seu gosto, come. Pega manias, como por exemplo limpar o que come, com uma faca, tirando qualquer pontinho que pareça sujeira, às vezes um simples pedacinho de tempero. A técnica é não perguntar muito, vai colocando aos poucos e testando. Dai vem a seleçáo. Quase sempre a resposta è” mais ou menos” mesmo para o que está gostando.
Não se recordam do nome, nem do parentesco . Não sabe o que é filho, neto e apesar de querer o marido cuidador sempre presente, ás vezes também não reconhece e diz que è seu filho. No entanto a presença física é reconhecida e adora os carinhos que lhe fazem e quando elogiam dizendo-lhe estar bonita em suas roupas ou enfeites, anéis, brincos. Guarda tudo com muito cuidado para alguém não “roubar”. Apesar disso vive querendo dar seus pertences e pagar qualquer serviço a quem lhe serve.( cortar e pintar unhas, servir um suco, um cafezinho) Quer sempre remunerar. As cuidadoras já sabem: recebem, (dinheiro, roupas, bijuterias,) agradecem, elogiam e depois repõem num local combinado.
A cada segundo pode variar o humor, é preciso estar atento porque alguma razão que não sabe explicar estará presente. Necessidades fisiológicas, ou um suco para hidratar, ou um doce ou chocolate para equilibrar o açúcar. Resolvido a causa, logo volta o bom humor . É
E esse vem acompanhado com uma série de perguntas, algumas sem nexo que precisam ser respondidas de forma curta sem muitas explicações. O paciente quer uma resposta, è mais fácil concordar, ele vai esquecer, de imediato.
Ok? Paciência e carinho são os principais ingredientes, Uma ajuda dos amigos e parentes com o cuidador principal é super importante. A barra é pesada!

Responder