Finalmente, a praia de Ipanema será despoluída

Por Maya Santana
O entardecer na bela praia de Ipanema

O anoitecer no charmoso cenário carioca

O governo do Rio iniciou na manhã desta quinta-feira a terceira obra que promete resolver em seis meses o problema de poluição nas águas de Ipanema. Ela faz parte do programa Sena Limpa, um pacote de intervenções que pretende limpar seis praias da capital. A obra vai ligar o sistema de águas pluviais à rede de esgoto para lançamento pelo emissário de Ipanema. Atualmente, elas deságuam no canal do Jardim de Alah e vão para o mar. A poluição é gerada pelas ligações clandestinas de prédios e restaurantes.

“Vamos eliminar três saídas de água pluvial. Elas não estariam contaminadas, mas há muita ligação clandestina. Em tempo seco, quando não chove, vamos levar para o emissário”, disse o presidente da Cedae, Wagner Victer. O principal impacto será sentido, segundo o governo, na praia de Ipanema. Mas também serão beneficiadas pela obra a praia do Leblon e as águas da lagoa Rodrigo de Freitas.

Outras duas obras do programa feitas no bairro já melhoraram, segundo a secretaria do Ambiente, a balneabilidade da praia de Ipanema. Foram resolvidas, diz a pasta, a saída de esgoto do conjunto da Cruzada São Sebastião e das favelas do Cantagalo e Pavão-Pavãozinho.

O boletim semanal de balneabilidade da praia de Ipanema mostra que no primeiro semestre de 2012, em 18 das 56 medições apontaram as águas como impróprias para banho. No segundo semestre, caiu para sete –a partir de setembro ela permaneceu sempre própria. Este ano, porém, em seis das oito medições feitas a água estava imprópria. Mas o motivo são as chuvas constantes no Rio, que carregam sujeira para o mar. Continua em www.folha.com.br

 


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais