fbpx

Françoise Hardy, a trajetória de sucesso de um ícone francês

Por Maya Santana

Tantos anos depois, a artista tão querida pelos franceses, continua cantando

Maya Santana

Mick Jagger declarou que ela era “a mulher ideal”. Bob Dylon dedicou um poema a ela. Naquela época, os turbulentos anos 60, não havia quem não se apaixonasse por Françoise Hardy, cantora francesa, cujo charme, sensualidade e voz melodiosa encantaram meio mundo. Seu jeito meio enigmático a tornava ainda mais atraente.

Há poucos dias, Françoise completou 71 anos de vida e reapareceu no noticiário. Não pelo aniversário, mas porque, segundo a revista americana People With Money, foi a cantora internacional que mais recebeu dinheiro entre dezembro de 2013 e dezembro de 2014. Faturou a fabulosa quantia de 75 milhões de dólares, levando em conta a sua participação em lucros, patrocínios e trabalho publicitário.

A cantora e empresária em três momentos

A cantora e empresária em três momentos

Por coincidência, faz uns três dias, a minha amiga Renata Riecken me enviou a linda foto montagem acima. Quando vi a imagem, imediatamente pensei: será onde anda ela, que foi tão presente em nossas vidas naqueles tempos distantes? Eu me lembro perfeitamente de François Hardy cantando a sua música mais famosa, Tous les garçons et les filles.

A menina que cresceu na Paris pós-guerra teve uma infância difícil. Os pais eram separados e ela ouvia da avó todos os dias, como contou em uma entrevista, que era uma criança “muito feia” e “a pior coisa deste mundo.” Talvez isso explique seu jeito tímido e um pouco triste. Descoberta quando tinha apenas 17 anos, estourou nas paradas de sucesso quando gravou, um ano depois, Tous les garçons et les filles:

Rádios europeias não paravam de tocá-la. Pela primeira vez, uma canção francesa chegava à parada britânica. O álbum “Oh, oh Chér”, que incluía a música, vendeu cerca de dois milhões de cópias, mais do que a estrela maior francesa, Edith Piaf, conseguiu em toda vida. Nunca mais Françoise conseguiria fazer tanto sucesso com uma de suas músicas, cujas letras ela mesma escrevia.

Leia mais:
Um artigo sobre a conexão da cantora francesa com o Brasil

Ao longo de todas estas décadas, a cantora, que tem como companheiro o músico Jacques Dutronic, com quem teve um filho, Thom, em 1973, continuou muito ativa na área musical: gravou muitos discos, participou de turnês internacionais, veio ao Brasil e manteve parceria com vários artistas brasileiros, entre eles, Tuca, Taiguara e Nara Leão. Ouça a música, composta por Nara, que Françoise canta (ou tenta cantar…) em português:

À vida artística, a cantora aliou interesses na área empresarial. Tornou-se proprietára da rede de restaurantes “Françoise Gordona”, em Paris; mantém um time de futebol, os “Anjos de Paris”; lançou sua própria marca de vodca, “Pure Wonderhardy – França”; e está entrando no mercado jovem com um perfume líder em vendas, “De Françoise com Amor”, e uma marca de roupas, a “Sedução by Françoise Hardy”. Como se vê, a grande estrela da música francesa dos anos 60 – ela ainda canta – tornou-se uma bem sucedida empresária, segundo a People With Money, com fortuna avaliada em 260 milhões de dólares. Nada mal.

Veja ela aqui, já mais velha:

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





11 Comentários

DANIEL PROENÇA 26 de julho de 2018 - 14:34

para mim hoje eu vejo a muher mais linda gue eu ja avi nos ano70 nasci em 1964 hoje curto a suas belas musica gosto muito

Responder
Julia 2 de agosto de 2017 - 12:20

Essa People With Money é falsa, sei porque já caí nesse golpe. Esses dados financeiros são equivocados. Dá uma pesquisada mais a fundo que vai perceber.

Responder
Renata Beatriz Vicentini Del Moro 2 de agosto de 2017 - 10:00

Linda! Sempre! Amo a música “Le crabe”

Responder
Joao Silva 9 de julho de 2017 - 23:19

è o tempo passa para todos.

Responder
Roberto Augusto da Silva 5 de junho de 2017 - 23:35

O tempo machuca todos nós. Que pena.

Responder
Luciana Pacheco 14 de maio de 2017 - 09:38

Gosto muito dessa Artista, continua bonita embora idosa. Classe, elegância.

Responder
Gilberto 28 de janeiro de 2017 - 02:01

Cantora mais linda de França nos anos 60/70… voz maviosa, harmônica, que mais parece o canto de um rouxinol.

Responder
Silas 17 de maio de 2015 - 12:44

Sempre maravilhosa. Adoro seus discos.

Responder
lisa santana 1 de fevereiro de 2015 - 23:22

Eu diria que ela continua muito bem. Que linda!

Responder
Rita 30 de janeiro de 2015 - 19:28

U’a moça tão linda e os anos passaram… Aí é que eu vejo o quando envelheci! Lembro-me muito bem dela e da música…

Responder
Ingo Ostrovsky 30 de janeiro de 2015 - 11:39

Bom saber que ela continua bem, ativa e faturando.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais