Frevo torna-se patrimônio da humanidade

Por Maya Santana

Objetivo é proteger a tradição do Nordeste brasileiro

Em reunião em Paris, com a participação da ministra brasileira da Cultura, Marta Suplicy, a Unesco tornou nesta quarta-feira o frevo pernambucano patrimônio imaterial da humanidade.

A decisão de incluir o frevo como “artes do espetáculo do Carnaval de Recife e de Olinda” na lista do patrimônio imaterial da humanidade foi anunciada na 7ª sessão do comitê intergovernamental de proteção desta área da Unesco (braço da ONU para educação, ciência e cultura), formado por 24 países.

A palavra frevo vem de ferver. E a coisa ferve mesmo

O objetivo é proteger essa tradição do Nordeste brasileiro para que ela se mantenha viva.”O frevo é uma tradição artística muito dinâmica, na qual podemos encontrar expressões que mudaram ao longo dos anos, mas que permaneceram importantes na realização do Carnaval de Recife”, afirmou a Unesco.

“Estimamos que a inclusão de um evento tão festivo e inclusivo pode contribuir para a criatividade da humanidade.” Marta Suplicy participou da reunião da entidade, com sede em Paris. “Essa decisão representa o reconhecimento dos progressos de nossa política de proteção do patrimônio cultural imaterial”, afirmou a ministra na reunião, em um discurso em francês.

A votação foi rápida, já que nenhum dos representantes dos países-membros do comitê pediu informações complementares ou fez objeções. Leia mais em www.bbcbrasil.com.br


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais