fbpx

Grisalhas largaram tintura e resolveram assumir fios brancos

Por Maya Santana

Irene Ravache, 72, aparece bonita assim na novela Pega Pega

Irene Ravache, 72, aparece bonita assim na novela Pega Pega

Deixar os cabelos embranquecer naturalmente ou pintá-los? Esse é um assunto que faz muito sucesso com as visitantes do 50emais, porque o drama – pintar ou não pintar os cabelos brancos – é vivido por 100% das mulheres. A tintura, todos sabemos, danifica o cabelo. Seja ela a melhor que for, com o tempo, o cabelo vai ganhando uma aspecto pouco saudável, mostrando nitidamente os efeitos danosos da tinta.

Leia o artigo de Juliana Simon para o Uol:

Cabelo branco é um dos grandes fantasmas das mulheres. Apesar de nem sempre representar sinal de envelhecimento, para a maioria o surgimento dos primeiros fios mais claros é um problema. Algumas mulheres, no entanto, resolveram aproveitar o cabelo grisalho ou totalmente branco e incorporaram estilos diferentes.

Muitas cansaram de retocar a tinta de 15 em 15 dias, outras optaram pelo visual influenciadas pela moda. No Brasil, Irene Ravache, Vera Holtz e Rita Lee são as famosas que assumiram os brancos. No cinema, a personagem Miranda Priesley, vivida por Meryl Streep em “O Diabo Veste Prada” ficou conhecida tanto pelas maldades, como pela estilosa cabeleira branca.

Marcos Yamazato, profissional do Lab Duda Molinos conta ao UOL detalhes do processo: “Vamos tirando as tintas anteriores através de reflexos. Normalmente, as pessoas escurecem demais os fios. Para clarear, usamos tonalizante até surgir o cabelo saudável e equilibramos com os fios brancos novos”.

O processo, no entanto, não depende somente da vontade da cliente e, dependendo do comprimento e das tintas já utilizadas, pode durar de um a dois anos. “Uma cliente com cabelo mais curto, por exemplo, demora cerca de um ano para sair a cor anterior”. Marcos relembra que a primeira sessão é a mais difícil: “Nesse momento, a reação é menos positiva, por ser uma grande mudança. Mas ao longo do processo, as clientes se aceitam melhor e as pessoas ao redor também percebem os bons resultados do processo”.

Adeni Correia Leite, 67 anos, pedagoga aposentada, optou pelo grisalho por "preguiça de continuar pintando"

Adeni Correia Leite, 67 anos, optou pelo grisalho por “preguiça” de continuar pintando

Adeni Correia Leite, 67 anos, pedagoga aposentada: “Durante alguns anos fiz mechas e luzes, mas há dez anos me deu preguiça e optei pelo grisalho. Não sei se já me acostumei, mas é muito confortável e não dá trabalho. Não precisar pintar o cabelo de 15 em 15 dias é uma libertação. Meus sobrinhos acham um horror, que me envelhece, mas não me importo”. Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

quatro × 4 =

18 Comentários

Avatar
zoraide ederli 11 de março de 2016 - 17:27

Gente transitei e agora sou grisalha, é show!!

Responder
Avatar
Madalena 15 de dezembro de 2015 - 08:53

Tenho 57 anos e aos 50 resolvi assumir meus cabelos brancos, com o passar dos anos não só o cabelo precisa de retoques, a mudança em todo o corpo pele é bastante perceptível, enfim, pinta-se o cabelo e infelizmente ou felizmmente no todo não podemos esconder as marcas da idade. Acredito que cada idade tem seu charme e cuto muito meus grisalhos, resolvi envelhecer com dignidade e curtindo cada mudança a mim acrescentada pela natureza.

Responder
Avatar
Suzana Paiva 4 de dezembro de 2015 - 22:34

Ao ler aqui sobre os cabelos brancos estou resolvida de libertar -me das tintas e do grande gasto para manter os meus cabelos com uma mínima aparência saudável! E o pior é que é uma perseguição inútil, pois as tintas acabam com o nosso cabelo! Será ótimo ser eu mesma!

Responder
Avatar
Vanda Garcia 25 de novembro de 2015 - 01:01

Já pintei meus cabelos demais até 40 anos. Mas deixei. E hoje acho que ficou bem melhor, com um charme especial os meus grisalhos.
Sou assumida e habilitada aos meus 61 anos. Trabalho muito e amo o que faço. Posso dizer que sou uma pessoa realizada em todos oos segmentos de minha vida!!

Responder
Avatar
Adriana 24 de novembro de 2015 - 15:17

Tenho 44 anos e já assumi meus cabelos brancos.Um bom corte ajuda muito.

Responder
Avatar
ione rovedo 24 de novembro de 2015 - 14:58

Comecei a ter cabelos brancos por volta dos 37 anos. …Depois dos 40 resolvi pintar mas me cansei por volta dos 50. Fui cortando até que acabar totalmente a cor pois .meu cabelo estava Colorido ….rssss e gostei muito do branco.Me livrei da obrigação de deixar os cabelos numa cor só, sem falar do gasto com a tinta.e adoro quando me falam que eu não tenho rosto para ter cabelos brancos , pois não aparento a idade que tenho.

Responder
Avatar
Sonia Maria Soares de Almeida 23 de novembro de 2015 - 23:39

Olá meu nome é sonia tenho 52 anos e no ano passado tive câncer de mama. Com o tratamento perdi os meus cabelos, quando voltaram a crescer vieram muitos brancos, pensei logo….Vou pintar…mas percebi que não fiquei com a fisionomia envelhecida, pelo contrário fique bonita e jovial…Então decido não pintar os meus cabelos..Então é muito bom…ser diferente e natural…e um CHARME! !!!

Responder
Avatar
clarinda takito 23 de novembro de 2015 - 21:43

Como a pele do rosto os cabelos são meu curriculum, meu memorial, sou eu, com minha vida, minha história. Quando jovem pintei, cortei, ondulei etc..como jovens gostam de mudar. Quando começou a ficar grisalho amei, porque naturalmente foi tomando diferentes nuances a medida que o tempo passa. Tomei consciência destá imagem de mim mesma, num domingo em que minha filha de 8 meses tossiu a tarde toda, de bronquite asmática. No final da tarde olhei no espelho, vi minha primeira ruga no super cílio doreito. Estranhei….assustei……pensei……isso é ser mãe, é viver, Essta sou eu…sorri…fiquei feliz!

Responder
Avatar
Ana Maria Monteiro 23 de novembro de 2015 - 19:39

Irene Ravache e bonita com qualquer cor de cabelo!

Responder
Avatar
Rosana Dias 23 de novembro de 2015 - 14:27

Tenho 46 anos e desde os 20 e poucos já comecei a ter cabelos brancos. Já pintei de preto, chocolate, loiro e por aí vai. Porém em 2011 resolvi assumir meus brancos. Sempre usei o cabelo curtinho e para tirar toda a tinta radicalizei: passei a máquina. Desde então nunca mais meu cabelo viu tinta. Hoje já estão bem prateados e garanto pra vcs: todas as pessoas que me conheceram antes e depois da tinta preferem assim, ao natural. E eu também amo. Quem estiver na dúvida eu apoio que assinam os brancos. É bem legal ser diferente.

Responder
Avatar
Marcia 23 de novembro de 2015 - 14:00

Gostaria de parabenizar a escolha do tema.
Nada mais simbólico para uma coroa assumida , assumir seus grisalhos.Eu assumi os meus em Janeiro desse ano e estou me sentindo livre e mais saudável, pois o uso contínuo de tintas que possem chumbo , não fazem bem .
Mais idade sim, porém grisalha e elegante.

Responder
Avatar
Márcio 23 de novembro de 2015 - 10:59

Eu gostaria de parabenizar a criadora e editora deste blog, a jornalista Maya Santana, por publicar periodicamente artigos como este, sobre o que eu chamo de ditadura dos cabelos tintos.

As mulheres sofrem, há muito tempo, por pressão da sociedade como um todo e também da família em especial, com a obrigatoriedade de pintarem continuamente os seus cabelos.

Infelizmente, a nossa cultura valoriza ao extremo a juventude eterna, em detrimento do envelhecimento natural, do qual o embranquecimento, natural, dos cabelos faz parte.

Um rosto de uma mulher de 75-80 anos que pinta os cabelos é, para mim, algo desagradável de se ver.

Por que o descompasso entre o aspecto – totalmente falso – do cabelo tiinto e a pele do rosto, do pescoço, das mãos, de toda a pele, enfim, o porte dessa mulher, aqui incluído o aspecto do seu corpo, também naturalmente envelhecido, é, inexoravelmente, muito evidente – e envelhece ainda mais.

No meu entendimento, quanto mais uma mulher continua a tingir os cabelos à medida que avança em idade, mais velha ela me parece.

É preciso ter muita coragem, e “peito”, para enfrentar o mundo todo e deixar os cabelos embranquecerem, parar de pinta-los.

Parabéns a todas as mulheres que têm a força e a autoestima necessárias para enfrentarem o mundo!

E muita força a você, Maya, que já tem a autoestima em alta, para enfrentar esse mundo e parar, definitivamente, de pintar os seus cabelos. Será muito mais fácil do que você pensa…!

Responder
Avatar
mariadefátimaperrout 5 de dezembro de 2015 - 19:32

Muito obrigada por nos incentivar Márcio . As vezes um incentivo desses é tudo que precisamos no momento .
Estou com 56 anos e doida pra criar coragem de assumir meus fios brancos , apesar dos preconceitos que sofremos , inclusive da família .

Responder
Avatar
Zina Costa 18 de janeiro de 2016 - 06:56

Certamente você é um homem diferenciado.
A maior resistência que encontrei quando decidi assumir as marcas do tempo, foi justamente a masculina. Ainda me lembro dos olhares desconfiados de quem não ousa perguntar se você tem certeza de que está tudo bem.
Hoje, quando visito algumas fotos antigas (com os cabelos saturados de química), percebo exatamente essa tentativa (frustrada) que você pontuou, de lutar com o que é irrefutável, o passar do tempo.
Sou muito mais feliz e segura hoje, que o meu conjunto (cabelos, pele e corpo) apontam para as marcas que Deus e o tempo me deram.

Responder
Avatar
Sonia 5 de março de 2016 - 08:55

Belo seu olhar e respeitoso também Marcio. Realmente nos libertamos e aceitamos algo inevitável que é o envelhecimento, o qual é mágico sob o ponto de vista da livre escolha inclusive de deixar os fios brancos. Há pouco mais de dois anos resolvi e não me arrependi, estou com 56 anos. Houve pouca retaliação por parte de poucos, hoje até ouço bastante elogios e uns até têm dúvida se faço alguma coisa ou é natural. Combina com o todo, harmoniza com a alma e respeita a experiência. Abraços!

Responder
Avatar
Eliana gracio 5 de março de 2016 - 17:51

Isso mesmo Marcio…deixei de tingir ha 2 anos…Foi barra,As pessoas acham que juventude e eterna,Cabelos tingidos,mas o corpo,as maos,os joelhos,o pescoco, nada combina com cabelo tingido.Acho lindo tef a corgem dr parar de tingir,mas com corte moderno,cabelos brancos,tem que ser cuidado,e a pessoa nao pode se achar fora do tempo.

Responder
Avatar
Ana Maria de Leon Brum 22 de novembro de 2015 - 22:11

Tenho 58 anos e faz um ano que resolvi deixar de pintar meu cabelo.Hoje tenho quase 100% de cabelos brancos e adoro.Nada vai mudar na minha vida ou em mim se pintar ou não meu cabelo.

Responder
Avatar
Glo 29 de julho de 2017 - 20:52

Que linda. Vou fazer isso tbém .

Responder