Hormônios contra envelhecimento estão proibidos

Por Maya Santana

Alguns médicos estavam abusando, prometendo o impossível

Uma notícia importante dos últimos dias foi a proibição pelo Conselho Federal de Medicina dos tratamentos com hormônios que prometem retardar o envelhecimento. O Conselho proibiu os médicos de receitarem indiscriminadamente tratamentos com esse tipo de hormônio. São dezenas de cápsulas, pomadas, doses diárias que prometem a fonte da juventude. Há tratamentos que chegam a custar mais de R$ 1 mil por mês.

A resolução afirma que a falta de evidências científicas e os malefícios que trazem à saúde não permitem o uso de terapias hormonais com o objetivo de prevenir o envelhecimento. “Há uma venda de ilusões com esse apelo de dizer que esses produtos impedem o envelhecimento. Não é. O envelhecimento é um processo biológico que todos nós, se quisermos viver bastante tempo, vamos ter que atravessar”, esclarece o presidente do Conselho Federal de Medicina, Roberto Luiz d’Avila.

É importante que fique claro que hormônios muitas vezes são indicados, e até extremamente recomendados, para alguns pacientes que apresentam deficiências hormonais, como por exemplo, crianças com problemas de crescimento e algumas mulheres quando chegam à fase da menopausa. O que o Conselho Federal de Medicina condena é a oferta indiscriminada de hormônios por médicos que oferecem tratamentos, supostamente, milagrosos. Leia mais em www.g1.com.br


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

monica minelli 23 de outubro de 2012 - 21:37

É isso mesmo,,,,milagres X idade = impossível. Bjo

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais