fbpx

Intercâmbio após os 50 significa desafio, aprendizado e lazer

Por Maya Santana

 O número de pessoas com mais de 50 anos em intercâmbios no exterior só aumenta

O número de pessoas com mais de 50 anos em intercâmbios no exterior só aumenta

Maya Santana, 50emais

Intercâmbio é um dos temas que mais despertam o interesse das pessoas que visitam o 50emais . Muita gente realiza o sonho de passar um tempo em outro país exatamente nessa etapa da vida, quando já não tem mais os filhos para cuidar e se sente mais livre para poder fazer – talvez pela primeira vez – o que bem entender. O bom do intercâmbio é que a pessoa que não tem um parente ou amigo para viajar juntos, pode ir sem problemas, já que fará parte de um grupo. Eu mesma, já disse isso aqui, às vezes, penso em procurar uma das muitas agências que oferecem intercâmbios para pessoas que passaram dos 50 anos e me inscrever para, por exemplo, passar três semanas no Canadá. Normalmente, pode-se comprar o pacote e pagar de várias vezes, o que facilita. Achei muito bom este artigo sobre o assunto, escrito por Débora Machado para o Linked In.

Leia:

Quanto você já conquistou na sua vida? Quais seus planos após os 50 anos? Você está disposto a viver uma nova experiência que vai marcar a sua vida para sempre? Você tem disposição para aprender uma segunda língua e, de quebra, durante o curso, conhecer um país novo e sua cultura e história?

Graças aos avanços na saúde, à mudança dos costumes e à conquista do conforto material, a nova geração de 50 anos chega a essa fase com vitalidade, anseio por novidades e a sensação de estar no auge da vida.

“Se a vida é feita de vivências, de experiências, quanto mais eu tiver, mais rica é minha vida. Então meu conselho é: saia da sua rotina, saia da sua comodidade, conheça lugares novos e se dê a chance de enriquecer sua vida”, testemunha Rosita Velho, que já fez 3 intercâmbios ao exterior.

Ter autonomia e equilíbrio entre trabalho e vida pessoal é uma das questões mais valorizadas por esse público, e em busca de mais liberdade, muitos se arriscam a empreender depois dos 50. De acordo com a pesquisa Global Entrepreneurship Monitor (GEM), produzida pelo Instituto Brasileiro de Qualidade e Pesquisa (IBQP), por exemplo, a taxa de empreendedores entre 55 e 64 anos vem crescendo significativamente. Neste cenário, inclusive, a aquisição da língua inglesa é cada vez mais valorizada e necessária.

“É uma troca, é uma experiência da juventude com maturidade”, diz Ronete Esteves Elias, irmã e companheira de Rosita Velho em um intercâmbio de um ano na Irlanda.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

16 − dois =

1 Comentários

Intercâmbio após os 50 significa desafio, aprendizado e lazer | JETSS – SITES & BLOGS 22 de março de 2017 - 07:06

[…] post Intercâmbio após os 50 significa desafio, aprendizado e lazer apareceu primeiro em 50 e […]

Responder