fbpx

Julianne Moore vive o horror do mal de Alzheimer

Por Maya Santana

Julianne Moore, 54 anos, ganhou o Oscar de Melhor Atriz por seu papel no filme

Aos 54, ganhou o Oscar de Melhor Atriz pelo filme Para Sempre Alice

Maya Santana

Esta semana, fui ver a pré-estreia de “Para sempre Alice”, filme que tem no papel da personagem principal a maravilhosa Julianne Moore: uma bem sucedida professora de linguística que, aos 50 anos, começa a sentir os sintomas do devastador Mal de Alzheimer. Impressiona a atuação dela. A gente entende por que ganhou o Oscar 2015 de Melhor Atriz.

O filme começa mostrando a professora de linguística dando aulas e fazendo palestras. Sempre muito segura, aplaudida pelos que a ouvem. Sua família é sólida, três filhos adultos e um marido que demonstra a toda hora o amor que sente pela mulher. De repente, ela começa a esquecer as palavras. Há uma cena angustiante, quando a professora, fazendo uma corrida no próprio bairro onde mora, se perde numa das ruas. Por alguns instantes não sabe onde está.

Diagnosticada com uma forma rara de Alzheimer, ela começa a sua luta contra a enfermidade, que não dá trégua, avançando sempre. Se a doença faz com que a professora se aproxime dos filhos, o mesmo não ocorre com o marido (Alec Baldwin). Vendo o declínio da mulher brilhante com quem dividiu a vida durante tantos anos, ele não consegue lidar com a nova e trágica situação.

O filme, dirigido pelos ingleses Richard Glatzer e Wash Westmoreland entra em cartaz nesta quinta-feira. Para Sempre Alice é um dos três filmes da atriz americana que os cinemas brasileiros vão mostrar. Os outros são Mapas Para as Estrelas e O Sétimo Filho. Parece que Julianne Moore, casada, dois filhos, não pára de trabalhar. Lançou nada menos do que cinco filmes em 2014.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

treze + 5 =