Obra traz poemas cheios de ternura e sensualidade

Por Maya Santana
Elisa Santana, autora do livro de poemas que será lançado nesta quinta-feira

Elisa Santana, 57, autora do livro que será lançado nesta 5º feira

Déa Januzzi

“Peixes do meu pano de prato?” É isso mesmo que você está lendo, com direito a bico de crochê e bordados. São “Os peixes do meu pano de prato” que dão nome ao primeiro livro de poemas de Elisa Santana, de 57 anos, que sempre teve alma de poeta, mas que é uma artista completa, uma mulher múltipla: atriz, professora de Teatro da Pontifícia Universidade Católica (PUC/Minas), coordenadora de artes cênicas do grupo “Filhos da PUC” e ainda diretora de teatro da Escola Antroposófica Pólen. Elisa também canta, porque cresceu vendo Dona Clara, sua mãe, cantando música de igreja. Era cantoria na hora do almoço, do jantar, na lida diária. Tanto que quando a mãe morreu, em 2008, Elisa não parou de cantar para ela. Cantou sem parar as músicas que aprendeu com a mãe.

Mas na quinta-feira, dia 16, ela vai cantar, representar e se dar de presente o livro de poemas, “Os Peixes do meu pano de prato”. As palavras estão lá bordadas no livro, que será lançado pela Nandyala Editora, na Casa Uma, à Rua Aimorés, 1451, Bairro de Lourdes em Belo Horizonte. Os convidados serão ofertados por Elisa com poesia, teatro e boa música. Um programa imperdível.

livro reúne 75 poemas

livro reúne 75 poemas

Para quem não sabe, Elisa é irmã de Maya Santana, autora do blog www.50emais.com.br. As duas integram a linhagem de 12 irmãos, herdeiros de Duca e Dona Clara, que sempre moraram numa casa aberta a todos, até aos agregados, na Rua Silva Jardim, parte histórica de Santa Luzia, em Minas Gerais. Maya começou a publicar os poemas de Elisa em seu blog. O sucesso foi tanto que todos lhe sugeriam que escrevesse um livro.

Afinal, os livros sempre foram a companhia preferida de Elisa, que os levava para o alto da mangueira no quintal de casa e os devorava avidamente. Perto das jabuticabeiras, dos pés de goiaba, das bananeiras, Elisa ficou íntima de Abílio Barreto, Cassimiro de Abreu. Olavo Bilac, Gonçalves Dias, escritores que formaram o seu gosto pela leitura na década de 1960. Depois vieram Adélia Prado, Cecília Meireles, Clarice Lispector, Cora Coralina, Mário Quintana e Paulo Leminski.

No prefácio do livro, inclusive, João das Neves, dramaturgo, ator, diretor de teatro e poeta destaca: “Há poetas que são lunares. Seu estro se aprofunda à luz de sombras. Em que a vida se revela na angustiosa tentativa de decifrá-la pelos caminhos da morte.

Outros, ao contrário, em que a pulsão da vida se faz tão forte que esta transcende a própria morte. Filhos dos raios solares que, em pleno crepúsculo, tingem o horizonte com orgias de cores clamando por um novo alvorecer. A esse grupo pertence Elisa Santana. Sua poesia, que guarda nítidas afinidades com poetas como Adélia Prado, Mário Quintana, Cora Coralina, Manuel Bandeira e Carlos Drummond de Andrade tem, quer no que deles se aproxima, quer no que se distancia, o gosto comum de surpreender o cotidiano. Sua matéria e razão de ser. Cotidiano, ora miúdo, ora grandioso, ora carregado de um feminil e visceral erotismo, ora de sutil (e mineiríssima) ironia”.

Elisa Santana é assim: tem dias que ela acorda com 90 anos, em outros amanhece com 15 e muitas vezes desperta com 9, porque “sempre cuido da minha criança interior”. Elisa é assim: cheia de vida, plena, alegre, mas profunda e sábia como as anciãs de sua estirpe. São 75 poemas que lhe fizeram muito bem à alma, recheados de ternura e sensualidade. E que ela deseja que façam o mesmo bem para os seus leitores.

O livro “Peixes do meu pano de prato”, de Elisa Santana, será lançado nesta quinta-feira, dia 16, a partir das 19h30, na Casa Una – Rua dos Aimorés, 1451, Lourdes, Belo Horizonte


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





12 Comentários

lisa santana 18 de outubro de 2014 - 19:36

Simone, Agarzinhae Élida obrigada pelas palavras super cainhosas. Logo peço Maya para postar aqui onde o livro se encontrará. Assim que combinar com a editora.
Abraços carinhosos para vocês.

Responder
Simone 18 de outubro de 2014 - 00:05

Ei Lisa, foi com muito carinho que li o lindo texto da Déa sobre o lançamento do seu livro. Escrever poesias é mais um dos muitos talentos da sua alma de artista, não é mesmo? Só não fui ao lançamento, porque fiz uma confusão com a data, acredita? Uma pena!!!! Sei que perdi a chance de curtir um pouco esse seu jeito sensível, alegre, forte, ousado, verdadeiro, descontraído, engraçado de ser….mas quero demais ler o seu livro, pois a sua arte tem a facilidade de me encantar. Parabénssss!!!

Responder
Elida Torrent 17 de outubro de 2014 - 13:51

Que legal, acabei de ler este texto lindo da Déa Januzzi, parabéns para a Lisa! Onde encontro o livro?

Responder
Agar Araújo 16 de outubro de 2014 - 12:01

Muito bom ser conterrânia de pessoas tão especiais como vocês, Maya e Elisa. Fico torcendo pelo sucesso do seu livro, e na expectativa de poder degustar tudo isso que te vai na alma e que você compartiha com todos tão generosamente. Como faço para conseguir um exemplar?
Gostaria de ler.
Parabéns, um abraço.
Agar

Responder
Fernanda Santana 16 de outubro de 2014 - 11:36

Que coisa maravilhosa ter pessoas tão maravilhosas em minha vida! Liza, sucesso para você querida, espero que você consiga levar o amor que pretende ao coração de cada um que ler o seu livro!

Responder
Ana 16 de outubro de 2014 - 09:10

Finalmente Lisa!!!!! parabéns, sempre me encantei com sua poesia. Vou ler seu livro, com certeza. Sucesso querida, muito sucesso.

Responder
Nenez 15 de outubro de 2014 - 21:38

Vamos juntos viver este momento feliz!

Responder
Tinda Costa 15 de outubro de 2014 - 18:55

Adoraria estar aí em Minas para ir ao lançamento desse livro! Parabéns, amiga querida, sua poesia me emociona e faz minha alma cantar! Não vejo a hora de por a mão nesse livro! Sucesso!!!!

Responder
Marlene Diniz 15 de outubro de 2014 - 16:24

Parabéns !!!
Quero ter o prazer de ler o seu livro . Saudades …

Responder
Antonio f reis 15 de outubro de 2014 - 15:22

Viva a poesia, viva Lisa , parabens, estarei la…….

Responder
lisa santana 15 de outubro de 2014 - 10:01

Meninas Maya, Déa e Elza, almas também de poetas, obrigada pela matéria, pelas palavras, pela também delicadeza.
Nestes tempos difícéis pela falta de encantamento e desencantamento crescente, quem sabe poesia se torne alimento, para mais e muitos, essencial. Bjs gratos. Lisa

Responder
Elza Cataldo 15 de outubro de 2014 - 06:13

Parabéns, Lisa! Vou ler com alegria seu livro. Parabéns, Maya! Por nos apresentar a poesia sensível e delicada da Lisa no seu blog: uma plataforma preciosa de expressão.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais