Atriz entra na briga para melhorar transporte

Por Maya Santana
A atriz - perto de completar 57 anos - é usuária de ônibus

Lucélia Santos – perto de completar 57 anos – é usuária de ônibus

Tenho admiração pela atriz Lucélia Santos – completa 57 anos em maio -, pois, quem sabe, será ela que vai conseguir o que ninguém, mas ninguém mesmo, conseguiu até agora: melhorar o transporte de ônibus no Rio de Janeiro. Outro dia, entrei num deles e desci dois pontos adiante, porque, pela maneira como o motorista conduzia o ônibus, eu tinha certeza que haveria um acidente. É comum isso acontecer. Lucélia, que não dirige e se locomove pela cidade de ônibus, está prometendo fazer da melhoria do transporte a sua causa.

Leia o artigo de Mônica Bergamo, da Folha de São Paulo:

Após uma foto sua no ônibus virar alvo de comentários nas redes sociais, a atriz Lucélia Santos fez uma lista com prioridades para melhorar o transporte público no Rio. Ela quer virar ativista da causa (“para o conforto de pessoas como eu e dona Francisca”, sua faxineira). “Dona Francisca anda três horas de ônibus por dia para chegar aqui. Ela está extremamente grata porque estou podendo falar por ela”, diz. A seguir, os pedidos da atriz:

  • Mudança da frota para circulação de ônibus novos. Fora com a sucata!
  • Se quiserem manter os velhos, que seja feita uma revisão geral nos veículos.
  • Numa cidade quente como a nossa, o razoável seria ar-condicionado em todos os ônibus. Questão de saúde!
  • Que seja aumentada a frota em número de ônibus suficiente para que toda a população possa viajar sentada. Que se crie uma logística inteligente das linhas.
  • Mapeamento das zonas de maior demanda e que se crie um planejamento para atender a todos, principalmente nas horas de pico.
  • Pontualidade! Que os horários dos ônibus sejam estampados nos postes, nos pontos de parada.
  • Iluminação adequada nos locais de parada para maior segurança. Isso evitará assaltos à população. E ataques sexuais às mulheres.
  • Revisão dos salários e de carga horária dos motoristas, para evitar estresse. Dar atendimento psicológico e treinamento, gerando cordialidade e respeito.
  • Que se crie uma inteligência para melhorar o trânsito, definindo lugares para cada veículo. Proibir táxis de parar em qualquer lugar.
  • Os novos ônibus devem ter rampa para cadeirantes.

  • Lucélia diz que “é normal” andar de ônibus e que quem a critica é “cafona”.   “Essas pessoas que tiram fotos de si nos metrôs de Paris, Londres e Frankfurt chegam aqui e se trancam em seus carros blindados. Essas pessoas têm que mudar um pouco de conduta.” Reclama do monopólio das concessionárias e da falta de fiscalização. “Se o governo fosse comprometido com a população, falaria que está uma droga”. Como passageira, diz sentir na pele os problemas. “Os ônibus passam num buraco e as pessoas batem a cabeça no teto! Outro dia, tinha um banco caindo em cima de mim, “, disse ela, acrescentando: “Agora, eu quero entrar nessa luta. Essa xereta que tirou foto de mim não sabe o bem que fez.”


CONTEÚDO PUBLICITÁRIO

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

Odila didone 25 de março de 2014 - 01:01

Admirável Lucélia Santos!! sempre lutando por causas justas sem aos menos se importar
com fulano ou ciclano. Mas sim com pessoas que necessitam deste tipo
de transporte ou as que optaram por ele. Parabéns pela sua capacidade de ser simples e ao mesmo tempo companheira e lutadora sem medo e sem receio sempre buscando o melhor e o justo para todos.

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais