fbpx

Lupita Nyong'o, a estrela que Hollywood procurava

Por Maya Santana

A atriz, 31 anos, nascida no México, de pais quenianos, ganhou o Oscar este ano

A atriz, 31 anos, nasceu no México, de pais quenianos


Quem não se emocionou com a força da interpretação da jovem escrava com quem o patrão tinha uma espécie de obsessão, no filme 12 Anos de Escravidão? Lupita Nyong’o, 31 anos, causou sensação com sua beleza e talento ao se apresentar ao mundo no filme de Steve McQueen. Desde que ganhou o Oscar de Melhor Atriz Coadjuvante 2014, no início de março, virou a queridinha de Hollywood, a atriz da moda.
Leia o artigo escrito por Borja Bas para o El País:
A história do sucesso fulgurante de Lupita Nyong’o pode ser contada a partir de duas perspectivas. A primeira responde à liturgia dos meios: jovem com talento, beleza e magnetismo que a leva ao cume do mundo nesse tempo recorde que só a era virtual poderia permitir. A segunda atende às engrenagens ocultas de uma indústria voraz, a do espetáculo, em busca permanente de novos ícones para explorar comercialmente. As duas podiam ser verdadeiras. Só a capacidade da própria interessada para lidar com seu status de estrela do momento determinará sua longevidade artística.

Ela mesma confessou incessantemente depois de receber seu Oscar de melhor atriz coadjuvante por 12 Anos de Escravidão que a celebridade não a deixa impressionada. Seu pai é um político importante do Quênia que teve que fugir para o México (onde Lupita nasceu) com a família por defender a democracia, voltando mais tarde. Hoje é senador pelo condado de Kisumu. Sua mãe dirige a Africa Cancer Foundation. E sua prima Ísis, vice-presidenta da plataforma de publicidade para celulares InMobi, é uma das 20 jovens mais poderosas da África, segundo a Forbes.
A atriz da moda aprendeu a conceder a todos (meios, marcas, público) o que eles estão buscando. Inclusive a si mesma. Depois de sentir o peso da estatueta, ficou em silêncio por um tempo, rechaçando papéis. Sua contratação para Star Wars: Episódio VII por J. J. Abrams, com toda sua repercussão, serviu de veredicto: Lupita não espera uma queda prematura. Seu trabalho deu resultado.
A história conta que passou apenas um ano desde que terminou seus estudos de teatro em Yale até levantar o prêmio mais apreciado do cinema. Embora quando Steve McQueen a escolheu para o papel de escrava, depois de dispensar outras mil candidatas, a atriz, que agora tem 31 anos, já estava há quase uma década no meio. Um verão apareceu em uma filmagem no Quênia, o do filme O Jardineiro Fiel (2005) e acabou trabalhando na produção e como assistente de Ralph Fiennes. Este disse a ela: “O que você quer fazer da sua vida?”. “Atuar”, ela respondeu timidamente. “Faça só se sentir que não consegue viver sem isso.” Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário

três × 5 =