fbpx

Maurício Macri, cinquentão bonito eleito presidente da Argentina

Por Maya Santana

O presidente eleito tem 56 anos e é prefeito reeleito de Buenos Aires

O presidente eleito tem 56 anos e é prefeito reeleito de Buenos Aires

Márcia Carmo, de Buenos Aires para a BBC Brasil

O presidente eleito da Argentina, Mauricio Macri, de 56 anos, é o primeiro líder político que governará o país em tempos democráticos sem pertencer aos partidos tradicionais – peronismo e UCR. “Criamos a oportunidade para construir a Argentina que sonhamos”, disse nesta segunda-feira, na primeira entrevista à imprensa após o resultado do domingo.

Macri promete o que chama de uma “mudança de época”. Durante a campanha, afirmou que imprimiria outro “estilo” de governar, com a extinção, por exemplo, da figura de “superministros da economia”, comum no país nos últimos anos. “Gosto de trabalhar em equipe”, costuma dizer.

Filho de um dos empresários mais ricos da Argentina, o presidente eleito entrou para a política em 2003, quando fundou um partido. Dois anos depois, foi candidato derrotado a prefeito de Buenos Aires.

Foi mais bem-sucedido depois. Hoje, é prefeito reeleito da cidade até o dia 10 de dezembro, quando receberá a faixa presidencial de sua opositora Cristina Kirchner.

Sua vida, disse um de seus amigos à BBC Brasil, é recheada de “desafios” e “glórias”. Em 1991, Macri foi sequestrado quando entrava em casa e passou catorze dias no cativeiro antes que sua família pagasse um resgate milionário para sua libertação. De acordo com pessoas próximas, esses dias sob o poder de bandidos marcaram sua personalidade.

Novo presidente tem o hábito de dançar e rebolar no fim de seus comícios

Novo presidente tem o hábito de dançar e rebolar no fim de seus comícios

Mudança pelo futebol
Amante do esporte, da meditação e curioso pelo budismo, Macri é engenheiro, estudou em Buenos Aires e em Nova York e sempre foi visto por seus adversários como “o filhinho de papai”.

Ao disputar – e vencer – a presidência do clube de futebol Boca Juniors, o mais popular da Argentina, deu início a um processo que mudaria essa percepção, pelo menos em alguns setores. Em um time com sérios problemas financeiros, adotou iniciativas então novas, como a cotização de seus títulos no mercado financeiro.

Macri ficou no cargo de 1995 a 2007, período em que o Boca Juniors conquistou 17 títulos. A reviravolta do clube durante sua administração, afirmam analistas locais, foi o “trampolim” para sua carreira política.Clique aqui para ler mais.

Notícias Relacionadas

Deixe um comentário





1 Comentários

Ana 25 de novembro de 2015 - 16:49

Ele é bonitão mesmo. Vamos ver a competência …

Responder

Utilizamos cookies essenciais de acordo com a nossa Política de Privacidade e ao continuar navegando, você concorda com estas condições. Aceitar Leia mais